SoninhaFrancine @SoninhaFrancine
SoninhaFrancine @SoninhaFrancine
São Paulo
Vc pode discordar do que eu digo (IMPOSSÍVEL concordar o tempo todo com quem quer que seja). Mas vc sabe o que eu penso.
Make a gift
Faça sua pergunta
RSS Report answers
Soninha, o que você acha de sempre confundirem vc com a ativista Sininho? Te incomoda essa associação?
Não é que incomode, mas pode confundir e atrapalhar - nome parecido, aparência não muito diferente, ideias e condutas completamente diferentes :-/
Soninha, é vc mesma que responde aqui? Ou vc tem uma equipe de redes sociais?
Eu messs. Por isso é que às vezes demora um pouco. Não tenho uma equipe de redes sociais - tenho a Maricelia Franco, coordenadora de finanças, contabilidade, jurídico, imprensa, articulação política, assessoria de imprensa, aconselhamento sentimental, orientação alimentar E redes sociais que me ajuda lendo comentários etc e fala "Sonia, você precisa responder"!
1 person likes this
Por que quando voce foi gravar a propaganda eleitoral, não usou uma blusinha mais bonitA? aquela é meio masculina não acha?
Eu achei que ia ter tempo de passar em casa e trocar de roupa antes de ir... Teria dado uma caprichada... Acabei gravando com a roupa que usei o dia todo. Isso porque DUAS figurinistas se ofereceram para me ajudar, a Cris e a Juliana que trabalharam comigo na MTV... Devem estar morrendo de desgosto.
O que você acha do recolhimento de cavaletes pelos particulares para confecção de casinhas de cachorro e barracas para moradores de rua?
Durante a campanha eleitoral, não acho muito bom não... Deixa os cavaletes lá para que os candidatos façam sua propaganda. É um dos modos mais baratos de se divulgar uma candidatura. Terminada a eleição, SIM, que sejam utilizados da melhor maneira :) (Para moradores de rua, prefiro barracas de camping rs)
A Marina afirma que apoia a "união civil", que o STF concedeu aos LGBT. Só que união civil não existe no Brasil: temos casamento e união estável. E o STF reconheceu as uniões homoafetivas como entidade familiar, o que faculta o casamento. Você não acha que essa afirmação da Marina engana as pessoas?  Lekkerding
Acho que preocupa os militantes conhecedores da nomenclatura jurídica, mas as "pessoas comuns" entendem o que isso quer dizer: que ela "aceita casais gays", a quem não negaria "direitos civis". É a nomenclatura consagrada coloquialmente, que as pessoas passaram a usar um tempo atrás em oposição ao "casamento gay" - não é "casamento", é "união"; não é "no religioso", é "no civil". Em um debate sobre isso com militantes LGBT - preocupados tb - lembrei o caso do "aborto legal": em termos estritamente legais, não existe "aborto legalizado" e sim "inimputabilidade da mulher que tenha sofrido estupro", não é? Bom, vc entende disso 20 vezes melhor do que eu :), o que quero dizer é: Marina não está propondo recuar, suprimir, relativizar direitos conquistados/reconhecidos, apenas está se expressando de um modo compreensível pela maioria.
Você sempre gostou da Marina ou é recente?
Gostava muito dela quando éramos do PT. Fiquei feliz quando ela saiu - o partido não lhe tinha respeito. Apenas temo que ela seja menos crítica ao PT agora do que quando fazia parte dele! Mas é inevitável que ela enxergue cada vez mais as contradições e desvios de nosso ex-partido.
1 person likes this
Em que bairro você mora?
Vila Pompeia
Vinicius Duarte, foi por causa dele que conheci você mais. Vcs dois travavam bons debates no twitter!!
Às vezes ele até concordava comigo, imagine!! Na vdd eu me lembro de uma vez só, olha como foi marcante: eu fui contra proibir policiais de socorrer vítimas de tiroteios etc. Havia motivos para a proibição, claro: o clássico "morreu no caminho", como o sequestrador do ônibus 174. Mas acho absurdo esperar o SAMU para uma pessoa sangrando que podia ir para o PS na viatura, por causa da má conduta de parte dos PMs. Mas quando eu estava na Subprefeitura, não tinha debate não, ele só batia abaixo da cintura. (Estou devendo uma resposta pra ele! Já escrevi sobre as ciclovias do Haddad, mas não sei se ele viu).
Pq precisa tirar os cavaltes à noite?
Tá na legislação. Acho que foi escolhido meio a olho, apenas para não caracterizar como fixo/permanente.
Sei que você não é PSDB nem da campanha do Aécio... mas sei também que conhece a política de São Paulo... Você acha q o PSDB paulista boicotou a candidatura do Aécio? Uma revanche pelo pouco engajamento do mineiro na campanha do Serra?
A direção do partido está super engajada, não tenho dúvida nenhuma. O que não significa que todos os candidatos estejam... Aliás, o único partido em que todos se mobilizam aguerridamente em torno de seus majoritários é o PT - até porque a campanha majoritária roda material pra todo mundo, padronizando o layout etc. Na campanha do Haddad, por exemplo, tinha milhares de fotos dele pela cidade toda - nos cavaletes, faixas e santinhos dos candidatos a vereador. Qdo cada vereador faz o seu material, nem sempre tem o majoritário em destaque... (Exceção 1: candidatos do PT a deputado em São Paulo estão aparecendo nas faixas como "candidato do Lula e da Dilma" e nada do Padilha. Exceção 2: um candidato do PT no Maranhão que não engoliu o apoio ao Lobão Filho e deu um jeito de fazer campanha para o Flavio Dino, candidato ao governo pelo PCdoB: http://brasil.blogfolha.uol.com.br/2014/08/26/candidato-do-pt-usa-tatica-mandrake-para-apoiar-rival-no-maranhao/)
Soninha, o que você acha da ideia do Skaf de cobrar mensalidade na USP "para quem pode pagar"? Em tempos que a justiça entende que não se pode cobrar nem por cursos de pós em universidades públicas, não seria um retrocesso? E os critérios para essa cobrança não seriam altamente falhos e injustos?
Entendo o que ele quer dizer, eu mesma ficava cabrera quando via o padrão de renda de amigos meus comparado com o meu... Tinham estudado em escolas caríssimas, viajavam todo ano para o exterior, ganhavam carro dos pais quando faziam 18 anos... Dava uma dorzinha rs. Morria de inveja de quem podia passar o dia todo na Universidade enquanto eu tinha de sair correndo para trabalhar. Mas cobrar "de quem pode" é arriscado. Ensino público gratuito tem de ser... gratuito. O que é uma pena é que não Brasil não haja a tradição de ex-alunos fazerem doações generosas ás escolas onde se formaram. Nos EUA, empresários doam milhões em dinheiro, laboratórios, bibliotecas. Fundações concedem bolsas. Seria ótimo para que jovens pudessem se dedicar totalmente à vida acadêmica (estudo, pesquisa, extensão) sem ter de conciliar com emprego e dormir na aula (eu dormia muito). Por sua vez, a extensão deveria incluir obrigatoriamente alguma atividade de cunho "social" (sentido amplo!), dando retorno à sociedade pelo investimento feito naquele aluno. Pra terminar: precisa ter algum tipo de "controle social" sobre gastos da universidade (como em tudo que envolve recurso público!) e sobre comprometimento de professores e alunos (tem de ter controle de assiduidade, não? Tem curso da USP que é tão esculhambado... Simplesmente ninguém vai)
: SONINHA, CADÊ MEU LIVRO????
Ahn... Qual?
Você sente saudades da ECA?
Foram tempos bem difíceis; eu desfrutei da Universidade muito menos do que gostaria (trabalho, duas filhas pequenas...). Mas foi bom demais passar por lá. Fiz amigos de coração (inclusive um com quem casei ehehe), tive professores excelentes (e muitos picaretas também), aprendi muito, agitei um tanto e virei madrugadas em sets de filmagem e moviolas. Então... Sim, morro de saudade. Foram tempos muito bons :)
Soninha, você já fumou maconha? Gostaria de saber se é seguro estar com pessoas usuárias no meu cotidiano.
A segurança de estar perto das pessoas não tem nada a ver com seu usuário de maconha ou não. Quem fuma maconha pode ser calmo ou estressado, honesto ou desonesto, bom ou mau-caráter, trabalhador ou preguiçoso, inteligente ou tapado, preconceituoso ou esclarecido... Se estiver "drogado" de maconha, o efeito mais comum é o de relaxamento, sonolência... Também pode ser hilariedade (tudo parece ridiculamente engraçado) e criatividade galopante; às vezes, alucinação. É bem diferente da cocaína, que provoca agitação, onipotência, agressividade. Ou do álcool - que pode deixar alguém animado e divertido ou mau humorado e violento. Ou seja: maconha, das três, é a que menos torna a proximidade das pessoas um fator de insegurança...
1 person likes this
Você é uma decepção como política e como cidadã
Me dá a maior curiosidade de saber por que. Sério.
Soninha, eu ia votar em você, mas fiquei surpreso com essa notícia de que o Tribunal de Contas do estado indeferiu sua candidatura. Poderia dar mais detalhes da causa dessa decisão? Qua foi o ato que gerou a impugnação? Acredito que mais pessoas gostariam de saber. Parabéns pelo canal aberto com os
Fiz dois posts sobre isso - faria mais (rascunhados já estão), mas todos que entendem de julgamentos em modo geral dizem "caaaaalma, não escreve tudo que você está pensando" rsrs. Acho que eles já elucidam bem o assunto. https://www.facebook.com/SoninhaFrancine/posts/687869244635870 e
https://www.facebook.com/SoninhaFrancine/photos/a.243449739077825.54743.231567986932667/688568804565914/?type=1&theater E olha, um dos melhores chás-de-ânimo nesses dias difíceis tem sido ver adversários ou gente que não gosta nem um pouco de mim me defendendo, sabendo que sou insuportavelmente correta e que o trabalho na administração pública por ser infernal para quem é honesto e atuante.
É a favor ou contra o Plebiscito Constituinte?
Contra. Não consigo imaginar como simplificar um tema tão complexo em perguntas "plebiscitárias". E nunca vi alguém que seja a favor dele sugerir quais seriam!
Soninha, eu pretendo votar na Marina, mas o vacilo dela com os direitos LGBT me deixa com um pé atrás, ainda mais por conta do Malafaia. O que você achou dessa confusão?
Olha, o Malafaia foi super oportunista, ele não teve influência NENHUMA no programa da Marina. E não concordo que ela tenha vacilado não; vacilou o distraído que publicou o texto produzido no Grupo de Trabalho LGBT como se fosse a versão final, quando era uma proposta ainda não revisada e editada. O resultado final é bom, afirma pontos de vista claros e indica uma postura de governo que defenderá a igualdade de direitos e combaterá todas as formas de discriminação. As bandeiras mais específicas são muito mais matéria de debate no Parlamento do que plataforma para a presidência da República, exemplo: permissão para adoção por casais homossexuais. Não é o tipo de coisa que um(a) presidente precise prometer - e que ela pode vir a sancionar mesmo que não comungue pessoalmente dessa opinião (acho que não é o caso dela), respeitando a vontade da população representada pelos parlamentares. (Eu sou totalmente a favor da permissão. As pessoas podem "achar errado", mas não podem proibir uma criança de ser adotada por adultos que lhe tenham amor - muito menos exigir que o Estado proíba).
Olá Soninha, você acha que o Brasil pode mudar através das urnas?
Sim. Se acho que as urnas podem impedir que o Brasil mude como precisa, só posso acreditar que o resultado das urnas é decisivo para que haja mudanças.
Outra que eu to confuso. Eu vou conseguir votar em você nessa eleição? Vi que houve um problema no seu registro e queria saber. Abs,  Bruno Portella
Até prova em contrário, vai :). O TRE indeferiu o registro da minha candidatura baseado em um parecer (ABSURDO) do Tribunal de Contas do Estado - que, mesmo que estivesse correto, não configuraria o "dano insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa" (o que acarreta a inelegibilidade segundo a Lei da Ficha Limpa). Vou recorrer ao TSE... Morrendo de raiva disso tudo, mas confiante de que o TSE vai "reformar" a decisão do Tribunal Regional. Enquanto não sai a decisão em última instância, sou candidata sim. É como "aguardar o julgamento em liberdade" rs
1 person likes this
Soninha, eu queria fazer jornalismo e trabalhar em um emissora de tv. A minha família diz que eu vou passar fome. Que o melhor é fazer concurso publico e garantir o meu futuro.
Olha, se você conseguir trabalhar em uma emissora de TV, não terá o pior salário do mundo. SE calhar de ser uma "estrela" do jornalismo, pode ganhar muitíssimo bem. Mas tanta coisa pode acontecer no caminho... Você pode descobrir que não quer televisão e sim outros meios... (Eu queria CINEMA, não televisão - trabalhei 20 anos em TV e fui feliz rs). E a perspectiva de "passar fome" não é o que impede a gente de correr atrás do que quer, né? Eu fiz cinema mesmo sabendo que talvez tivesse de trabalhar muito em outras coisas para conseguir dinheiro para filmar... Agora o mais importante: nunca, jamais faça concurso público só porque "garante o futuro"! Preste concurso para alguma coisa que você REALMENTE queira fazer, ou não entre no serviço público, é uma tragédia ter tanta gente trabalhando sem a menor vontade e dedicação só porque quer a segurança da estabilidade.
1 person likes this
Em quem vc vai votar pra presidente?
Marina Silva e Beto Albuquerque
Oi Soninha (eu que fiz a das ciclovias abaixo. =D). Não concorda que se fosse pra sentar, debater e etc. Ainda se estaria sentado e debatendo (nunca haverá consenso). Ou seja, nesse momento teríamos muito debate e 0 ciclovia. Prefiro ter a ciclovia, e então debater se está ruim, e melhorar.  Bruno Portella
Esse é sempre um dilema da democracia - ouve todo mundo e demora séculos para conseguir fazer alguma coisa ou não ouve ninguém e sai fazendo? Nenhuma das anteriores. Um governo eleito recebe em alguma medida uma procuração para agir conforme suas promessas/propostas e não precisa ficar debatendo infinitamente com quem discorda. MAS não pode passar por cima de todo mundo porque ganhou a eleição (e então teria legitimidade para fazer qualquer coisa). Sem falar que o PT sempre chama todo mundo de autoritário e antidemocrático, HUMPF. Tem de ter paciência para ouvir, compreensão do ponto de vista do outro lado, permitir que as pessoas manifestem suas preocupações, ressalvas, desejos e necessidades. O Jilmar, no entanto, previa resistências e adotou a postura do "que se dane". "Vocês vão ver, vão dizer que não passa ninguém nas ciclovias. Vão dizer que com ciclovia aumentou o número de atropelamentos de ciclistas - claro, se tem mais ciclofaixa e mais ciclista, vai ter mais atropelamento mesmo" (olha que horror de raciocínio!!!). E achou que as resistências iam simplesmente sumir com o tempo - custava tentar amolecer essas resistências com sensibilidade e inteligência? Poxa.
ei, soninha, vc vai ter coragem de votar no Eduardo Campos? valeu!!! (y)
Tinha coragem e muito gosto. Nos últimos anos, gostei de várias declarações e atitudes dele mas ficava com o pé atrás pelo apoio apaixonado ao governo Lula, de quem tinha recebido jamantas de recursos. À medida em que ele foi acentuando as críticas ao governo, comecei a vê-lo com mais interesse. Conversando com o Secretário de Meio Ambiente de PE, ouvi elogios entusiasmados e convincentes sobre o respaldo que ele dava às lutas ambientais (e confio no Secretário, que conheço há algum tempo). E quanto mais me aproximava dele na campanha, mais gostava. Fiquei arrasada com a morte de alguém por quem tinha tanto carinho, simpatia e que me despertava confiança e entusiasmo. Agora vamos de Marina e Beto (gosto dele).
porque vc defende o lulinha ? acreditava em vc, mas defender esse cancer da sociedade é o cumulo
Poxa, essa faz tempo, eu era vereadora :) Defendi no caso do patrocínio de uma operadora de telefonia para sua programação de TV. O Kennedy Alencar (justo ele, vai entender) tinha publicado uma tabela que mostrava que a Play TV (acho que era esse o nome) tinha recebido cinco milhões (acho que era esse valor...) de uma dessas empresas, o que levantou a suspeita (para alguns, a certeza) de que tinha havido favorecimento pelo fato de ele ser filho "do cara". Acontece que o valor era o mesmo que tinha sido gasto, por exemplo, em publicidade na MTV, que concorria com os programas ele e até levava surra na audiência. E sim, o programa tinha uma sacada inédita na interação entre celulares e a televisão. Isso não quer dizer que eu defenda o Lulinha em tudo... (Em todo caso, não gosto de chamar pessoa nenhuma de "câncer da sociedade", é horrível)