Bruno Gripp @bdelykleon

You have to login to ask this user a question.

RSS Report answers
Qual a sua opinião sobre a rejeição de alguns setores religiosos à teoria da evolução moderna (descendência em comum dos organismos vivos) e a Terra ter em torno de 4,5 bilhões de anos?  Douglas Orion Schutfast
Na leitura deles da religião, ela contradiz os dados religiosos. De um ponto de vista de hierarquia de valores, eles estão certos: a revelação tem um grau de certeza maior do que a ciência empírica, da mesma forma que a metafísica tem um grau de certeza maior do que a ciência. O único problema é que a leitura que eles fazem da religião é equivocada e/ou incompleta.
6 people like this
Você tem algum amigo gay?  Douglas Orion Schutfast
Sim.
Você se considera bem informado em ciências naturais? Como biologia, química, física, etc?  Douglas Orion Schutfast
Não extraordinariamente informado, mas sim.
3 people like this
http://ask.fm/bdelykleon/answer/109069200226 O Rio de Janeiro é uma região pobre? Por que até hoje o mercado não conseguiu aumentar a renda per capita das famílias do morro? Por que as gestões Anthony Garotinho e Cabral não eliminaram a entrada de crianças no Tráfico?  Eduardo Grind Corer
O Rio de Janeiro é uma região pobre?
Eu demonstrei isso.
Por que até hoje o mercado não conseguiu aumentar a renda per capita das famílias do morro?
Não tem como "o mercado" (seja lá o que isso for) aumentar a renda per capita sem haver um aumento de produtividade do país. Para que isso ocorra são necessários investimentos governamentais e privados em educação (que ampliam o capital humano e, assim, a produtividade individual), em infra-estrutura e uma diminuição dos impostos na cadeia produtiva. Nada disso ocorreu substancialmente nos últimos, sei lá, 50 ou 60 anos no país, na verdade, ocorreu um grande sucateamento dessas áreas, então não nos admira que ainda haja pobreza extrema no país.
Por que as gestões Anthony Garotinho e Cabral não eliminaram a entrada de crianças no Tráfico?
Dado o quadro econômico do país, dificilmente ter-se-ia sucesso absoluto nessa empreitada, ainda que a política de segurança dos governadores fosse perfeita, o que não me consta ter sido..
6 people like this
O Rio de Janeiro é um dos maiores vendedores de petróleo e minério do mundo. Tem um PIB de R$29 BILHÕES. Sendo assim, por que as crianças rumam pro caminho do tráfico?  Eduardo Grind Corer
>O Rio de Janeiro é um dos maiores vendedores de petróleo e minério do mundo.
Lol, muito longe disso.
>Tem um PIB de R$29 BILHÕES
Errado. Tem um pib de 432 bilhões e tem uma população de 20 milhões de pessoas, o que dá num PIB per capita de aproximadamente 27000 reais por ano, o que dá cerca de 11500 dólares por ano. Países de renda per capita comparável são Gabão, Turquia, Ilhas Seychelles, Cazaquistão. Ou seja, a ideia pressuposta na sua pergunta, de que o Rio é um estado rico, está completamente equivocada. E eu nem entrei na distribuição de renda que, aqui no Brasil, é vergonhosa.
>Sendo assim, por que as crianças rumam pro caminho do tráfico?
Porque é uma região pobre, e que, consequentemente, oferece poucas oportunidades para os jovens.
6 people like this
Com que idade você aprendeu pela primeira vez uma língua estrangeira?  Tump
Cinco anos.
5 people like this
"A ideia de que o Deus é justo está diretamente contradito pela idéia de que Deus é misericordioso. Justiça perfeita e qualquer misericórdia são necessárias diretamente em contradição, porque a misericórdia é uma suspensão de justiça." Comente esta frase.  Steve Smith
Clássica "loaded question", ela tem pressupostos demais para ser respondida. Quem diz que "misericordia" é uma "suspensão da justiça" está usando uma definição que nunca vi em nenhum outro lugar da história. De acordo com, por exemplo, São Tomás, misercordia é compadecer-se de quem está em uma situação ruim. E não há contradição lógica entre isso e a justiça. A definição de "misericórdia" foi criada para forjar uma contradição inexistente.
Try harder.
7 people like this
Contam que a ONU tem raiva do Vaticano por causa de seus esforços para conter o aborto. Esse me parece um exemplo da raiva de certos grupos têm da Igreja.
4 people like this
Desculpe a crueza da pergunta, mas do ponto de vista católico, a ideologia liberal não é muito mais anti-cristã do que o marxismo?  flavio
Não, do ponto de vista católico, o marxismo é uma negação da própria natureza, com sua ênfase na prioridade da matéria sobre o espírito. Além disso, o marxismo nega veementemente muitos aspectos da lei natural, o que faz dele elevadamente anti-cristão.
Porém, isso não quer dizer que o liberalismo seja pouco anti-cristão, ou mesmo uma representação fiel da natureza humana. Não é. O liberalismo parte de um princípio demonstradamente falso que é que os seres humanos buscam a maximização do consumo. Isso, na verdade, é uma criação extremamente nova e limitada a um tipo específico de sociedades contemporâneas. E, claro, é extremamente anti-cristão.
6 people like this
Hihihi, uma rotação de 360º na cosmovisão quer dizer que não mudou nada.  Marcos Vinicius S. Monteiro
Eu pensei até em zoar isso, mas melhor não, né.
3 people like this
Oi Bruno. Fizeram uma pergunta no perfil do Católico Romano sobre as tuas críticas ao Jardim. Se bem me lembro, no formspring você já mencionou que a bibliografia na parte de antiguidade é defasada. Mas e quanto ao conteúdo e às teses do livro em si, onde estão os problemas?  Marcos Fontoura de Andrade
Tenho preguiça em falar, não tenho o livro para criticá-lo com maior propriedade e faz muito tempo que li, mas é um arremedo de teoria da conspiração (PNL, etc) com má historiografia filosófica (tal como evidenciada por Epicuro, etc).
É um livro muito ruim. Olavo tem qualidades salientes como professor, na divulgação de bons autores e é capaz de grandes insights, mas aquilo que ele quer fazer de mais importante: que é uma fusão de teoria do conhecimento e filosofia política, algo em que ele tem alguns insights de gênio (como a correlação entre conhecimento de si e sua capacidade de perceber o mundo), é constantemente ofuscada e atrapalhada por decisões e compromissos políticos infelizes, fácil aceitação de qualquer coisa que corrobore sua tese (como exemplo estão as várias citações de livros de quinta categoria). Daí que o melhor do Olavo está às vezes em coisas aparentemente menores, como comentário de literatura (em que ele é excelente), ou uma aula em que ele comenta sobre ataques de animais e coisas assim.
6 people like this
Às vezes o sujeito sofre uma rotação de 360 graus em sua cosmovisão e o mundo possível sem Deus parece tão plausível e auto-evidente em tudo quanto o mundo possível com Deus. Acontece com quem jamais teve a tal experiência direta de Deus. Daí o agnosticismo.  Vinícius de Oliveira
Deus pode ser plenamente conhecido pela razão. Isso não significa que esse conhecimento pela razão seja absoluto a ponto de responder a qualquer tipo de objeção cética. Há muita objeção não razoável posando de filosofia por aí e não temos nada a fazer do que deixar falar e ignorar. A apologética pura, sem uma dura vida de oração, tende a ser maléfica por uma série de motivos. Em primeiro lugar porque você não vai ter resposta a todas as objeções, em segundo lugar, e mais importante, porque para debater apologeticamente você vai ter de aceitar as premissas do seu adversário, que muitas vezes - ou quase sempre - são premissas moldadas para acarretarem no agnosticismo. Os clássicos "não há evidências da existência de Deus", ou "os evangelhos não são fontes fiáveis para o conhecimento de Cristo" são ótimos exemplos de premissas que podem ser danosas. E, pior, são patentemente falsas, mas elas não são colocadas em discussão, são assumidas, intencionalmente ou não, pela maior parte dos agnósticos. É preciso lembrar que a descrença também é uma escolha e ela necessita ser defendida em argumentos também, não é simplesmente uma escolha "prudente", se o fosse, o dilema de Pascal (ou o de William James, que seja) recomendaria você ser crente.
A escolha pela descrença tem razões morais, filosóficas, egoístas, etc.
E o mundo é impossível sem Deus, as provas disso [ainda] estão nas cinco vias de São Tomás.
5 people like this
Onde encontro esse confrade Andre Luiz? Tem facebook dele?  Eduardo Grind Corer
1 person likes this
O trator olavista começa a incomodar: http://bit.ly/1fzL4k6. A esquerda está preparada para enfrentá-lo?  Alexandre M F Silva
Olavo não é nada demais. Facilmente refutável. O confrade André Luiz já consegue acabar com o Olavo sem se dedicar a isso. Vide suas discussões no finado orkut.
4 people like this
A Filosofia só pode nos conduzir ao agnosticismo. Concorda?  Vinícius de Oliveira
Claro que não.
2 people like this
O Johnson na Hist. Dos Judeus fala que o Deluge babiloniano é "folk lore"(pejorativo) perto da formulação bíblica do dilúvio. Até onde entendo não é bem assim. Creio que tem profundidade semelhante, se posto no contexto de Gilgamesh. E vc?
Imagino que sim, Jefther. Gilgamesh é um poema de enorme profundidade. São relatos diferentes, completamente diferentes no seu caráter, mas têm um refinamento grande.
2 people like this
Por que Olavo de Carvalho protege os liberais quando se fala em destruição dos valores cristãos?  Eduardo Grind Corer
Não sei, só sei que ele me bloqueou no facebook. Como minha conta de facebook é completamente inócua, só pode ser um olavete babão que denunciou alguma coisa que falei dele por aqui.
Se foi, são todos (o olavete e o próprio) completamente infantis.
1 person likes this
Brunon, teu hangout ficou guardado aqui: http://www.youtube.com/watch?v=VNsS5_c88WI ^^
Já disseram que foi o pior, e deve ter sido mesmo.
Cadê o link do seu hangout?  Steve Smith
No lo sé.
Sou cristão mas estou com grande problema com a minha fé, estive pensando que talvez seja impossível que exista um argumento que explique satisfatoriamente a Onisciência de Deus com o Inferno, Satanás e os Demônios, sem Deus ficar meio responsável por tudo isso, e aí Gripp me ajuda?  Steve Smith
Oi Steve,
Não se compreendi bem sua questão. Você acha que a onisciência de Deus é contestável pela existência do Inferno e dos demônios?
Veja bem, não há contradição lógica nessas questões. É bem possível Deus ser onisciente e existir Inferno, demônios, etc.
Você poderia perguntar se um Deus infinitamente bom poderia permitir isso. Bom, em primeiro lugar lembra daquela frase do livro de Jó: "antes de você existir, eu criei o mundo" (cito de cabeça), o que nos revela que, no fundo, não temos uma visão em perspectiva de toda a criação, querer julgá-la é como ser o minha gata que odeia tomar banho, ainda que isso faça bem para ela. E a diferença do nosso intelecto para o divino é, em alguns aspectos, maior do que a de um gato para nós.
Em segundo lugar, lembra que a questão principal da apostasia dos demônios está no livre arbítrio, que é essa capacidade que cada alma tem entre escolher entre o bem e o mal. Pelo menos a mim parece que criaturas que têm a possibilidade de escolha fazem a glória de Deus maior. Um culto de um ser que é obrigado a te adorar não é um culto de valor, agora se nele entra uma escolha, aí o valor desa escolha é muito maior. Deixa eu dar um exemplo bobo, o que é maior, você construir um robô de uma mulher que seja obrigada a te amar ou uma mulher escolher você para casar? Ou outro exemplo, o que é mais interessante, o que é melhor, um jogo cujos resultados possíveis você já sabe, como o jogo da velha, ou um jogo infinitamente mais complexo e cheio de variáveis, como o xadrez? Portanto me parece que o livre arbítrio aumenta a glória de Deus.
4 people like this
Gripp, ouvi agora seu hangout, gostei. Poderia me passar o nome do autor que você havia esquecido, aquele que trata sobre liturgia do Rito Romano?  Católico Romano
Obrigado!
Era o Klaus Gamber.
Você conseguiria passar o resto da vida sem beber álcool?
Não quero mais anônimos pastando por aqui, quer saber uma opinião minha, mostre seu nome.
3 people like this
Cara, estou recebendo várias mensagens de gente falando que eu sou você. Qual a razão deles pensarem isso? Pergunto por que eu quase não te conheço.  Católico Romano
Porque tem gente que acha que isso é um joguinho e eu fico me disfarçando. São imbecis, somente isso.
Ignore.
1 person likes this
O sarcasmo anti-religioso do Porta dos Fundos. Luciano de Samosata satirizava tanto o paganismo como o cristianismo nascente.  Alexandre M F Silva
Eu não vi o Porta dos Fundos. Há um certo nihilismo no Luciano, mas ele mal conhecia o cristianismo para satirizá-lo, há uma leve referência a Jesus, mas não se dirige especificamente a Ele a sátira.
Que livros indicaria para uma melhor ciência da vida de D. Pedro II do Brasil? Desmistificar coisas como "maçom", "católico liberal", etc. Pode ser do Império todo também.  Alexius Wundermint
Duas biografias, da Lília Moritz Schwarcz "As barbas do Imperador" e do José Murilo de Carvalho, daquela série "perfis brasileiros". Eles traçam um perfil bastante isento do imperador, sem aderirem a paixões políticas, como os católicos radicais o fazem. Pedro II nunca foi maçom (ou ao menos não há nenhum indício disso) e a questão religiosa é mais um conflito, comum em toda monarquia a cristandade ocidental, sobre a quem cabiam os direitos de nomeação de bispos e presbíteros.
7 people like this