Ask @SamejSpenser:

por que tem pessoas que fazemos hipnose e ela simplesmente não entra em transe, sei que tem que ser observado os canais preferenciais da pessoa e para cada pessoa uma técnica, mais percebo que algumas pessoas não precisa de muita coisa e outras simplesmente não floresce por que?O que pode esta erra

Isso acontece porque nós, humanos, não fomos feitos em uma linha de produção, ou seja, somos indivíduos, possuidores de ipseidade, e cada um de nós teve e tem uma experiência de vida, uma carga vivencial e etc.
Outro motivo é que a maioria das pessoas (incluso boa parte dos hipnólogos, hipnotistas e hipnoterapeutas) não entenderam ainda que a hipnose é muito mais simples do que se imagina e do que se acredita. Tem gente que ainda acha que a hipnose está ligada ao misticismo, à feitiçaria e blá blá blá.
A hipnose é tão simples quanto lembrar-se daquela ocasião em que você fez aquilo pela primeira vez! rsrsrs
Em um dos meus artigos, eu explico um pouco mais sobre o que é o transe hipnótico. Acredito que poderá lhe ajudar:
“Como é o Transe Hipnótico… O que é isso?”: http://bit.ly/sRI34G
Abraços.

View more

Quando vc disse que estudou a teoria por 3 anos, durante esse tempo, tentou algum tipo de indução ? e como foi a primeira vez que tentou uma indução e em quem ? (parentes,amigos etc)

Sim, tentei (e aí ocorreu minha primeira falha: TENTAR! Quem "tenta" não faz!).
Devido a falta de interesse dos meus amigos e demais pessoas próximas, a maioria esmagadora do tempo eu pratiquei comigo mesmo, simulando uma hétero hipnose num processo auto-hipnótico! (Imagine-se na frente de um espelho de corpo inteiro, e literalmente hipnotize seu reflexo... Veja-o em transe, sinta seu reflexo no espelho respirando diferente... e etc.) Rsrsrs
Para isso, utilizei vários tipos de induções, como o Relaxamento Progressivo, Pestanejamento Sincrônico, Fixação do Olhar (Técnica de James Braid), Treinamento Autógeno, entre outras.
A primeira vez que hipnotizei alguém (formalmente), foi um amigo.
Estávamos numa laje, de madrugada, numa avenida movimentada. Utilizei a Técnica de Flowers (descrita no livro "Hipnotismo Prático", de Ernest Roth).
Demorei praticamente uma hora pra perceber que o cara tinha entrado em transe (na verdade, ele entrou em menos de cinco minutos, mas como diria meu pai, eu era "barriga verde", ou como se diz hoje, "sabe de nada, inocente!"...).
Fiz uma sugestão de brincadeira e, antes que eu tivesse a chance de desfazer a sugestão (tudo, absolutamente TUDO o que a hipnose faz, ela também desfaz!), passou um caminhão cegonha na avenida e por algum motivo (onde estávamos era impossível de sermos vistos da avenida), buzinou muito alto.
Meu amigo saiu do transe hipnótico (ou passou pra outro) e disse: "não quero mais brincar disso não!", e saiu, foi embora.
Quase uma hora depois, ele voltou e EXIGIU que eu "desligasse" a brincadeira, mas sem usar hipnose (a sugestão que dei ainda estava funcionando perfeitamente). Rapidamente e, sem que ele percebesse que eu ainda estava usando hipnose, fiz uma contagem regressiva, desfiz a sugestão e tirei o cara do transe! Rsrsrs

View more

Você acha que pastores usam a hipnose ?

Não. Não acho. Eu tenho certeza que usam, EXATAMENTE IGUAL aos padres, mães/pais de santo, médiuns e/ou qualquer outro líder, (seja religioso ou não).
Afinal, a hipnose é natural DO e NO ser humano, logo, se o sujeito tiver um cérebro (um só, não precisa de mais que um cérebro não), e souber seguir instruções simples (feche os olhos, abra os olhos, respire fundo, solte a respiração), então esse sujeito passa por (e utiliza) hipnose TODOS os dias de sua vida!

View more

Quanto tempo estudou a teoria da hipnose até inciar a prática tanto na auto-hipnose como na hetero-hipnose?

Em março de 2014 completei 16 anos (dos quais 12 fui autodidata) que estudo hipnose, e não pretendo ou sequer tenho a intenção de parar algum dia.
Eu estudei a teoria da hipnose por aproximadamente 3 (três) anos, e só depois desse tempo é que comecei a notar resultados, primeiramente na auto-hipnose, e em seguida na hétero hipnose.
Isso aconteceu assim porque na época, não tinha acesso a internet como se tem hoje em dia. Os cursos eram totalmente restritivos aos profissionais da saúde, (médicos, dentistas e psicólogos). Então aprendi sozinho, na base da tentativa e erro, até perceber a simplicidade da hipnose e a forma que melhor funciona pra mim.

View more

Existe muita picaretagem no meio da hipnose? Como diferenciar bons e maus terapeutas?

No "mundo" da hipnose, exatamente como em qualquer outro ramo de atividade, tem bons e maus profissionais. Tem profissionais éticos e picaretas.
A melhor forma de diferenciar um bom profissional dos outros, é pesquisando. Pesquise o nome (ou alcunha, apelido e etc. que o mesmo utilize. No meu caso, "Samej Spenser" é um pseudônimo!) e o histórico do mesmo. Confira, questione e pergunte sobre os cursos que fez e se possível, converse com ex clientes/pacientes.
Infelizmente, aqui no Brasil AINDA não existe um órgão específico que regule o exercício profissional da hipnose, seja no âmbito clínico ou de entretenimento (palco). Até lá, é preciso cautela.
Outro ponto que julgo ser de extrema importância na hora de avaliar a ética do profissional, é observando suas respostas durante o fechamento do acordo/contrato. Se o mesmo PROMETER e/ou GARANTIR a "cura" ou a solução do problema em "X" sessões ou até o final do trabalho, desconfie!
Nenhum ser humano (por mais que seja um "manjador" (SIC) dos paranauês da hipnose) pode "curar" alguém, (e a hipnose também não); nenhum ser humano consegue prever quando alguém obterá a resolução do seu problema.
Numa publicação recente no meu blog, eu disponibilizei um vídeo de uma palestra do filósofo Clóvis de Barros Filho, e nesse vídeo, em dado momento, ele cita como os gurus estão sempre inovando o "método revolucionário". Vale conferir: http://www.samejspenser.com.br/2014/04/ganhe-uma-hora-e-quinze-minutos.html
Na minha prática, tenho por costume afirmar para meu cliente que eu, utilizando a hipnose e/ou a PNL (Programação Neurolinguística) como ferramenta, podemos ajudar o próprio cliente a encontrar a solução para o seu problema.
Infelizmente, na hipnoterapia não temos o dom da magia, nem somos taumaturgos. Caso contrário, seria esplêndido poder conjurar um feitiço, ou pronunciar algumas palavras mágicas e num piscar de olhos, resolver o problema.
Quem dera eu fosse como esse personagem (Gandalf):

View more

Samej, fiz sessões de hipnose para curar gagueira e no fim de tudo perdi 900 reais e não tive nenhuma especie de retorno da terapia, a culpa foi minha ou da terapeuta?

Não sei, e não tenho como afirmar uma ou outra coisa, pois não conheço você nem (provavelmente) o terapeuta. Mas uma coisa posso te afirmar com toda a certeza: a hipnose NÃO cura nada!
O que ela faz é lhe capacitar a alcançar seu objetivo de forma mais fácil e/ou rápida.
A hipnose NÃO é remédio, a hipnose NÃO é tratamento, a hipnose NÃO é magia, a hipnose NÃO faz milagre. A hipnose É um estado natural e próprio DO e NO ser humano!
.
Eu mesmo já deixei de conseguir resultados meus, utilizando a auto-hipnose e/ou com determinados hipnoterapeutas, e consegui com outro hipnoterapeuta, utilizando uma técnica diferente, realizando sessões de forma diferente, em outra ocasião.
.
Se você parar para analisar, você perceberá que até mesmo a medicina tradicional, os remédios (sejam alopáticos, homeopáticos, químicos e etc.) e demais tratamentos tem seus limites.
Geralmente, nas bulas dos remédios observamos um alerta dizendo-nos para evitar a automedicação, pois como um organismo é diferente do outro, o mesmo medicamento pode não surtir o efeito desejado para dois ou mais sujeitos.
.
Então, eu não diria que você "perdeu" R$900,00, antes, eu diria que você INVESTIU seu dinheiro num tratamento que não resultou da forma que você esperava.
.
Eu mesmo, em meus atendimentos, tenho por costume deixar TOTAL e COMPLETAMENTE claro para o(s) cliente(s) que eu não prometo resultados. O trabalho pode não funcionar, mas geralmente, funciona, e funciona muito bem!

View more

Cara, PNL eu estou bem situado, só me falta um modo de aplicação, colocar em prática as teorias entende? tanto da psicologia, pnl e da reprogramação mental, quero que me de uma dica de como por em prática, estou atualmente fazendo Direito, e não estou trabalhando, gostaria de praticar as tecnicas

A melhor forma de colocar em prática, é praticando. Posso até dizer que é a única forma! Rsrsrs
Encontre alguém para lhe ajudar neste processo, e coloque o que estudou e está bem situado em ação.
Apesar de fazer menção a hipnose, os trechos seguintes (segundo o que acredito) também se aplicam à PNL, psicologia e Reprogramação Mental (sendo que a que você conhece provavelmente é diferente da que eu pratico)!
• “Qualquer pessoa pode aprender a hipnotizar? Em princípio, a resposta é sim. Hipnotizar é uma técnica como qualquer outra. Para aprender a dirigir, por exemplo, precisamos de preparação teórica e prática. Aprender a hipnotizar requer o mesmo processo teórico e prático. Obviamente, haverá pessoas com mais facilidade que outras. Quase todo mundo pode dirigir um carro, mas nem todos participam de corridas.”
• “Hipnotizar é algo que se aprende; é um processo psicológico na mente do hipnotizado que não requer qualidades sobre-humanas do hipnotizador.”
• “Não existem atalhos para o conhecimento da hipnose. A natureza não dá saltos. Você precisa caminhar pouco a pouco, aprendendo bem, praticando tudo que lhe for sendo ensinado, cometendo erros e corrigindo-os. É uma técnica, não magia.”
As citações são do livro "Guia Prático de Hipnose", de Horacio Ruiz, editora Madras, págs. 99 e 128.

View more

Next