Ask @marisatirom:

— ☼ CAPÍTULO 67 ☼ —

Inquieto Pensamento
{...} ~Priscilla Narrando~
Tava tudo uma delícia...
Quando o jantar terminou todos saímos pro jardim e ficamos jogando conversa fora perto da piscina. Os primos do Felipe queriam sair pra curtir o resto da noite.
— Pri : A lua está tão linda hoje. ~ falei apoiando minha cabeça no ombro do Lipe.
— Lipe : Não tão linda quanto você. ~ fiquei sem jeito. — Sei de um lugar que ela fica mais bonita de se vê.
— Pri : Aé? Onde?
— Lipe : Confia em mim? ~ concordei. — Então vamos.
— Pri : Mas espera!
— Lipe : O que?
— Pri : E seus primos, eles queriam sair, você não vai?
— Lipe : Eu só quero ficar um tempo sozinho com minha namorada no meu aniversário, é pedir muito? ~ ele falou colocando uma mecha de meu cabelo atrás de minha orelha.
— Pri : Não, não é. ~ sorri. Ele me dá um selinho.
— Lipe : Vamos? ~ ele fala e me estende a mão. Assenti com a cabeça.
Pego na mão dele e me dá um calafrio na barriga, e um arrepio pela espinha, que me faz paralisar, sabendo que isso foi como um aviso, que hoje vai acontecer alguma coisa.
— Lipe : Tá tudo bem? ~ pergunta assustado. Assenti com a cabeça, e fomos andando mesmo. — Vou te levar na praia. ~ sorri animada.
Fomos caminhando de mãos dadas sobre o luar, melhor sensação eu desconheço. Chegamos lá, a praia estava totalmente deserta, apenas com a lua nos observando, lua cheia. O Felipe se senta, e eu me sento no meio de suas pernas. Encosto minha cabeça no seu peito enquanto ele acaricia minhas costas.
— Lipe : Tá tudo bem? ~ ele pergunta. Assenti com a cabeça e ele me aperta contra seu corpo, quase me esmagando.
— Pri : Aí! ~ sorrio.
— Lipe : Desculpa, mas as vezes, sou esmagado pelo amor que sinto por você. ~ sorri.
Meu coração pula. É tão bom saber que ele também me ama. Eu abaixo a cabeça e choro.
— Lipe : Ei ~ ele levanta meu queixo. — Falei alguma coisa errada?
— Pri : Não ~ fungo — É que eu também te amo. ~ Falo rindo e chorando ao mesmo tempo.
— Lipe : Eu também te amo, meu amor. ~ me abraça.
Ele sela nossos lábios e me deita sobre a areia. Sua língua invadindo minha boca. Ele me beija tão rápido, que eu mal consigo acompanhar. Ele se senta e me põe em seu colo e segura firme minha nuca. Arranho sua nuca e sinto seu arrepio sobre minha pele.
— Lipe : Minha ruivinha ~ Fala ofegante. — Você quer?
— Pri : Mais que tudo. ~ Falo ofegante. — Quero te sentir meu amor.
Fecho os olhos e torno a beijá-lo. Ele se levanta me pega no colo e voltamos pra casa...
#Continua?
{"Eu senti saudades de vocês."❤}

View more

— ☼ CAPÍTULO 66 ☼ —

Inquieto Pensamento
... — M : Ele voltou pra confundir ela, eu fico preocupado porque ela tem um sentimento muito forte por ele. E se ele destruir tudo, não vai estar machucando só ela e sim o Felipe também.
— B : Eu sei. Ele tinha que aparecer logo agora, quando ela está arrumando a vida dela novamente, está feliz? Não me conformo.
— M : Ele já sabe que ela está namorando?
— B : Não, eu quero que ela conte isso pra ele. Ele não vai desistir dela, ele não vai! Ele voltou determinado a ficar com ela, não quero que o Felipe se machuque. ~ Eu estava com pena, ela já sofreu tanto, é agora que está retomando a vida, seguindo em frente.. Isso acontece.
De repente a Bianca começa a me encarar - Merda, odeio isso. - Olhei para o lado e pra melhorar tudo, colocaram uma música do Tiago Iorc "Eu amei te ver" Ok, coincidência já pode parar. Ela sorriu e parecia que tinha lido a minha mente.
— M : Cinquenta sentavos. ~ Ela franziu a testa sem entender. — Cinquenta sentavos pra saber o que você está pensando. ~ Ela bufou.
— B : Ridículo ~ Ela cerrou os olhos.
— M : Se você fosse minha lhe mostraria o ridículo.
— B : Mds, não ouvi isso. Conquistadozim barato. ~ Ela fez cara de paisagem.
— M : Estou brincando mal educada. Você está linda ~ Ela me olhou seria. — E não paro de pensar em você.
— B : Que foi, não conseguiu pegar ninguém ainda? ~ Incrível como ela tem esse pensamento de mim.
Me aproximei dela e coloquei uma mecha dos seus cabelos atrás da orelha. Sorri de canto. Ficamos ali, sorrindo, olhando um para o outro e a música ao fundo dizia o que ainda não tínhamos dito um ao outro. "... Eu amei te ver, eu amei te ver."
Ela é tão irresistível que não me contive e acabei beijando ela, era um beijo diferente, sem segundas intenções, eu estava curtindo isso.
— B : Fique sabendo que não vai passar disso, Murilo.
— M : Eu nem pensei nisso. ~ Ela sorriu. — Agora vem aqui, vamos curtir esse momento.

View more

— ☼ CAPÍTULO 65 ☼ —

Inquieto Pensamento
(...) ~ Murilo Narrando ~
Acordo e saio de cueca mesmo, quando entro no quarto do Diego vejo uma morena me olhando assustada. Não pude deixar de soltar uma gargalhada. Dei bom dia e pedi desculpas pelos "trajes". Fui pra cozinha e vi o Diego fazendo café da manhã.
— M : Quando trouxer alguém avisa.. ou caso contrário eu posso apaixonar alguma de suas peguetes. ~ Ele me olhou sério.
— D : Vai se fuder, vai botar uma roupa por favor?
— M : Tá com medo né?
— D : Idiota!
Fui para meu quarto e ali fiquei, só sai quando a morena foi embora. Me sentei na mesa e perguntei quem era. Diego respondeu que era uma garota que ele estava gostando de verdade. Dei uma risada irônica que pelo visto ele não gostou muito, ele me encarou por alguns segundos e disse que estava falando sério. Não vou duvidar.. Hoje nos temos uma festa pra ir, espero que tenha muita mulher bonita.
... ...
A festa está incrível, tem várias garotas lindas. Já tinha experimentado uns drinks quando vi a Bianca. Merda! Eu não sabia que ela ia estar aqui. Não acredito que vou ter que ficar vendo ela, sempre dar merda quando estamos no mesmo lugar.
— M : Já viu quem está aqui?
— D : Quem?
— M : Bianca.
— D : Pensei que já tinha superado, que ela não fazia diferença.
— M : O pior é que faz, sinto falta dela.
— D : Eu sei do que é que você sente falta.
— M : Vai a merda!
Comecei a beber descontrolado, não sei se tava querendo criar coragem de chegar nela ou.. não tem outra opção, é exatamente isso. Ela está tão linda que mal consigo tirar os olhos de cima dela. Tinha garotas bonitas, mas ela só com um sorriso, roubava a cena.
— D : Você está bem parceiro?
— M : Estou ótimo.
— D : Não parece, já deu fora em várias meninas que veio atrás de você.
— M : Talvez porque só uma está roubando minha atenção.
— D : Pois se prepara que ela está vindo pra cá.
E ele estava certo, ela estava vindo na nossa direção. Isso quer disse que ela sentiu minha falta também.
— B : Oii gente ~ Que saudade que senti dela. Mas ela estava com uma cara de preocupada. — Podemos conversar, Murilo? ~ Concordei com a cabeça. Retardada! Minha consciência gritou dentro de mim. Ela Nem me abraçou. O comportamento dela está diferente.
Fomos nós afastando do barulho de repente ela para.
— B : Aqui já tá bom. ~ Concordei. — Não sei se deveria te contar assim, aqui, em uma festa, mas estou muito preocupada.
— M : Eu notei amor ~ Ela fez cara de surpresa, até eu fiquei por ter chamado ela assim. — O que aconteceu?
— B : O Allan.. ~ Ela abaixou a cabeça e depois de alguns segundos levantou com o mesmo olhar preocupante. — Ele está na cidade.
— M : Puta merda não é possível. Você tem certeza?
— B : Sim, ele me ligou, pediu pra me encontrar ele, disse que estava com saudades e eu fui. Ele voltou por ela. Ele voltou por ela, Murilo!
— M : Não acredito..Ela já sabe?
— B : Não, eu não tive coragem. Quero que ela aproveite muito essa viajem. Mas você sabe o que vai acontecer.

View more

— ☼ CONTINUAÇÃO 64° ☼ —

Inquieto Pensamento
... — Lipe : Deixa eu te dizer uma coisa ~ Se aproximou — É com a sua boca que quero compartilhar todos os meus beijos ~ Me deu um selinho. — Você tem um corpo muito mais interessante do que o dela. Eu te amo, e eu só tenho olhos para você. Inclusive, eu já disse que esse vestido tá curto? ~ Disse e sentou na poltrona.
— Pri : Não vou trocar! Agora vamos.
— Lipe : Não vamos à lugar algum enquanto você não for procurar o resto do pano desse vestido.
— Pri : Não fale por mim, já tô descendo ~ Peguei meu celular e fui até a porta — Se me perguntarem por você vou dizer que você ficou procurando o resto do pano do meu vestido, né amor? ~ Pisquei pra ele.
— Lipe : Teimosa!

View more

— ☼ CAPÍTULO 64 ☼ —

Inquieto Pensamento
Terminei de me arrumar e desci pra beber um pouco de água enquanto o Lipe tá tomando banho. Voltei pro quarto e antes de entrar escuto uma voz de Mulher. Abro a porta é era a Lara, ela estava bem próxima, bem próxima mesmo do Lipe.
— Pri : Atrapalho? ~ Fiquei olhando brava pra ele.
— Lara : Claro que não, Pri. ~ Disse dando um passo para trás.
--------------------------------
Pensamento :
( X ) ON
Essa leite qualhado tá pensando que é quem?!
( X ) OFF
--------------------------------
— Lara : Só estava arrumando a gola da blusa do Fêh. ~ A sonsa acrescentou.
— Pri : Já arrumou, dá licença agora. ~ Falei saindo da frente da porta pra ela se tocar e cair fora.
— Lara : Até daqui a pouco então. ~ Disse saindo do quarto.
Colocaram música lá em baixo e tava tocando um arrocha. Ele estava vindo em minha direção, mas o estabanado acabou tropeçando em algo. Não consegui me controlar e comecei a rir. Ele me olha e faz bico.
— Lipe : Doeu, sabia?
— Pri : Nem ligo ~ Cruzei os braços.
— Lipe : Sem coração. ~ Ele me olha novamente, agora dessa vez se aproximando.
— Pri : Felipe, não.
Não adiantou, ele me agarrou e começou a se esfregar em mim. Minha barriga estava doendo de tanto rir, até que meu celular começou a tocar. Pego meu celular pra atender e era uma ligação sem identificação.
~ IDL ~
---------------------------------
— Pri : Alô. ~ Ninguém responde. Havia uma música no fundo, parecia música que toca em balada. — Aaaalô? ~ Novamente sem resposta. A ligação acabou caindo.
---------------------------------
~ FDL ~
— Lipe : Quem era, amor?
— Pri : Não sei, não falaram nada.
— Lipe : Ligaram só pra ouvir sua voz? ~ Ele me olhou sério.
— Pri : Que culpa eu tenho de ter uma voz apaixonante? ~ Me gabei.
— Lipe : Não gosto nada disso.
— Pri : Que é? Ficou com ciúmes? ~ Fiz graça.
— Lipe : Não posso?
— Pri : Nem vem com essa, porque a única que tem motivo aqui sou eu.
— Lipe : Tá falando de quer? ~ Perguntou me puxando, e se fazendo de desentendido.
— Pri : Você sabe muito bem, aquela cena que presenciei quando cheguei. ~ Ele deu risada.
— Lipe : Ciúmes da Lara? ~ Riu. — Ela é minha prima, amor.
— Pri : A "Prima" também tem boca pra beijar, tem peitão, um bundão, um corpo incrível e ainda te dar condição, porque já percebi.

View more

— ☼ CAPÍTULO 63° ☼ —

Inquieto Pensamento
Alguns minutos depois que eles saíram, a Lara e a Laví resolveram me chamar pra ir no shopping com elas. Chegando no shopping, comprei logo o presente do Lipe. Elas me fizeram entrar em tanta lojas de roupas com elas, que até perdi a conta. Pedimos alguma coisa pra comer e em seguida voltamos pra casa. Cheguei e fui direto pro quarto, já que elas disseram que não precisava de ajuda para preparar o jantar. Agradeci mentalmente, sou um desastre na cozinha. Tomei um banho quentinho e me deitei. Fiquei fitando o teto por alguns minutos e acabei dormindo.
- 17hrs -
Acordei com um pesadelo. Era o mesmo que tive semana passada. Não acredito que tô sonhando com o Allan. Não é possível, não é possível. Coloquei minha cabeça no meio de meus joelhos e fiquei repetindo várias vezes. ~ Não é possível, não é possível, não é... Fui interrompida por minha sogra.
— Cecília : Posso entrar? ~ Perguntou.
— Pri : Claro, pode sim. A casa é da senhora. ~ Sorri. Ela entrou, encostou a porta e sentou na cama perto de mim.
— Cecília : Ela vai ser sua também ~ Falou se referindo a casa. — Você tá bem? Tá com uma cara de assustada.
— Pri : Foi só um pesadelo. Mas já tá tudo bem. ~ Forcei um sorriso.
— Cecília : Meu filho gosta muito de você, dar pra perceber pela forma que ele te olha, é com bastante carinho. ~ Ela pegou em minha mão.
— Pri : Eu também gosto muito dele.
— Cecília : Hoje mais cedo vi uma coisa que me chamou muito atenção.
— Pri : Que coisa?
— Cecília : Eu vi que o Felipe não dormiu com você na cama ~ Senti minhas bochechas arderem — Eu achei muito respeitável. Sempre tive muito orgulho do meu filho, ele sempre foi um garoto que sabe respeitar as pessoas, isso ele aprendeu muito cedo. ~ Sorri.
— Pri : Sou apaixonada por esse jeito dele. Também sinto orgulho de ter um namorado assim. ~ Sorri ao lembrar dele, me bateu uma saudade.
Ficamos conversando por mais alguns minutos, depois descemos para comer qualquer coisa antes do jantar. Fiquei jogando conversa fora com as meninas e nada do Lipe chegar. Então subi pra tomar banho.
- 20hrs -
O jantar estava marcado para 21hrs.
Entrei no banheiro tirei a roupa, liguei o chuveiro e tomei um banho quente. ~ Desliguei o chuveiro e coloquei meu sutiã e uma calcinha e sai do banheiro.
— Pri : Lipe! ~ gritei — Vira pra lá.
— Lipe : Calma amor, desculpa, não tô olhando.
— Pri : Me dar essa toalha aí.
— Lipe : Nossa senhora ~ Mordeu o lábio.
— Pri : Que foi?
— Lipe : É muita perfeição.
— Pri : Paaara!
— Lipe : Pode ficar assim se quiser. ~ Disse se aproximando — Só lembrando que não tem nada aí que eu não vá ver depois. ~ Sorriu me entregando a toalha.
Coloquei a mesma. Ficamos no maior love, até que ele foi tomar um banho e eu fui terminar de me arrumar.

View more

— ☼ CAPÍTULO 62° ☼ —

Inquieto Pensamento
De repente alguém bate na porta do quarto nos assustando e quebrando o clima. Ele passou as mãos na cabeça indignado.
— Lipe: Porra! Tinha que ser logo na melhor hora. ~ Ele disse baixo mas eu consegui ouvir.
Fiquei rindo sozinha e fingi que não tinha escutado enquanto ele foi abrir a porta.
Quando ele abri tem muitas pessoas ali. Quem segurava o bolo era duas garotas. Então acenderam as velas e todos começaram a cantar a música tradicional de parabéns. Cantei também, tive que fingir que adoro e cantar junto com eles. Fui me aproximando deles parecendo ser uma pessoa bem simpática.
— Pri : Oi gente. ~ Fiquei ao lado do Lipe e dei um sorriso.
— Então é você a namorada do Fêh? ~ Uma das garotas que estavam ali perguntou.
— Pri : Eu mesma. ~ Falei.
— Lipe : Bom amor, essa aqui é a Lara e essa é a Lavínia. Minhas primas.
— Pri : Prazer! ~ Sorri.
Logo depois ele me apresentou o restante da família, todos foram muito simpáticos. Até meus sogros, (rs), eles foram muito atenciosos comigo.
Lipe fez questão de comer algumas das coisas que eu tinha levado pra ele. ~ Sim, ele não fez desfeita com o café da manhã que preparei pra ele. Em seguida descemos para tomar um café da manhã de verdade.
...
— Lipe : Tem certeza que vai ficar bem? Elas não vão parar de te encher de perguntas.
— Pri : Relaxa, eu dou conta. ~ Ri.
Os Homens iriam para uma "festinha" comemorar o aniversário do Lipe. No início ele não queria ir, para não me deixar sozinha com essas tias dele que não paravam de fazer perguntas. Mas incentivei ele ir, já que ele não saía com os familiares à meses.
— Titto : Vai tá cheio de gatinhas lá. Vai deixar ele ir mesmo, Pri?
— Pri : Se eu não conhecesse ele bem, até cairia na sua pilha. Mas como conheço muito bem a pessoa que convivo, eu deixo ele ir sem nenhuma preocupação. ~ Lancei um olhar de "Fica caladinho depois dessa."
— Titto : Que namorada é essa em! Quero uma assim quando crescer. ~ Rimos.
— Lipe : Larga de ser invejoso. E tira o olho dela porque ela já tem dono ~ Deu um soco de leve no ombro do Titto. — Não precisa se preocupar, você sabe que sou incapaz de trair sua confiança.
— Pri : Eu sei, eu confio em você. ~ Ele me deu um selinho demorado e logo depois saiu.

View more

— ☼ CAPÍTULO 61° ☼ —

Inquieto Pensamento
... — Pri : Parabéns pro amor mais lindo da minha vida. ~ Enchi ele de beijos.
— Lipe : E o mais feliz também por ter você. Obrigada. ~ Me deu um selinho. — Não vai dizer que foi você que fez aquela bandeja cheia de coisas gostosas ali. ~ Soltou uma risada ironica.
— Pri : Eu estava tentando ser romântica, mal agradecido. ~ Cruzei os braços e fiz bico.
— Lipe : É tão linda, mas larga de ser birrenta e me dar um beijo decente.
— Pri : E você ta merecendo?
— Lipe : Hoje é meu aniversário, mereço tudo. ~ Fez cara de safado. Disse me puxando mais pra perto e iniciando um beijo.
Coloquei minha mão em sua nuca. O beijo era diferente dos outros, era mais intenso, nossas linguas se encontravam dançando em nossas bocas. Eu alisava sua nuca e ele apertava minha cintura. Depois de um tempo nos beijando encerramos com selinhos.
— Lipe : Isso sim é um beijo decente. ~ Disse colocando sua testa na minha.
— Pri : De decente esse beijo não teve nada. ~ Ele deu um sorriso malocioso. — Tá frio. ~ Falei me encolhendo.
— Lipe : Eu posso resolver isso rapidinho. ~ Me olhou.
— Pri : Aé? Como? ~ Sorri. Ele se afastou de mim e foi em até a porta do quarto e fechou a mesma com a chave. Ele se virou e veio caminhando até onde eu estava.
— Lipe : Assim! ~ Me puxou pra perto dele fazendo com que qualquer distância de nossos corpos desaparecesse. — Eu te amo. ~ Ele disse em um sussurro e selou nossos lábios.
Parti o beijo depois de alguns minutos, já estávamos um pouco ofegantes.
— Pri : Amor.
— Lipe : Que foi amor? Já falei que não precisa sentir medo de mim. Eu não vou fazer nada sem o seu consentimento. Confia em mim, poxa.
— Pri : Eu não tenho medo de você, Lipe. Eu confio em você, e muito. ~ Falei pegando em seu rosto com uma de minhas mãos. — E é por isso que já estou decidida do que eu quero. ~ Mordi o lábio.
— Lipe : E o que você quer? ~ Ele perguntou um pouco baixo e olhando prós meus lábios.
— Pri : Eu quero ser... ~ Aproximei nossos rostos e lhe dei um selinho.
— Lipe : Continua... ~ Pediu.
#Continua??

View more

— ☼ CAPÍTULO 60° ☼ —

Inquieto Pensamento
...— Bom dia? ~ Era voz de Homem. Me virei para poder responder.
— Pri : Bom dia! ~ Era um rapaz jovem, alto, de olhos claros, cabelo loiro. Muito bonito.
— Então você que é a namorada do Felipe? ~ Perguntou com um sorriso no rosto.
— Pri : Sim, sou eu. ~ Sorri de lado.
— Essa é a prova que ele sabe escolher bem a primeira namorada. ~ Senti minhas bochechas arderem de tanta vergonha que fiquei.
— Pri : E você, quem é?
— Ah desculpa nem me apresentei. Prazer sou o Titto, primo do Felipe.
— Pri : Prazer, sou a Priscilla. ~ Dei dois beijinhos no rosto dele. — Eu preciso levar isso. ~ Falei me referindo a merenda do Lipe.
— Titto : Ah claro, isso parece está muito saboroso. ~ Deu uma risada.
— Pri : Sem dúvidas, está sim. ~ Falei me gabando. Dei tchau e sai da cozinha.
Subi com bastante cuidado com a bandeja, entrei no quarto e a cama de almofada estava vazia. Então coloquei a bandeja na mesinha e fui abrir as cortinas. Nem sinal que o sol iria aparecer. Então senti o Lipe me abraçando por trás. Me virei e abracei ele ficando de ponta de pé.

View more

— ☼ CAPÍTULO 59° ☼ —

Inquieto Pensamento
Acordei com meu celular despertando, era 7:30 da manhã, o tempo estava frio, olhei pro lado e o Lipe ainda dormia. Levantei com cuidado para não acordar ele. Peguei algumas peças de roupas de frio e entrei no banheiro. Fiz minha higiene e tomei um banho. Vesti a roupa, passei hidratante, perfume, fiz uma make básica, passei perfume e sai. O Lipe ainda dormia, então resolvi descer sem ele mesmo. Fui descendo as escadas e ainda estava tudo em silêncio.
{ Pensamento ON: Acordei cedo pra agradar a sogra e nem ela tinha acordado ainda, muito bem Priscilla, você é uma boba mesmo. Como hoje é o aniversário do Lipe vou tentar ser romântica e levar café na cama. ~ Como assim? Eu não sei fazer café! Ótimo Priscilla mais um ponto pra você. OFF }
Resolvi pegar algumas coisas na geladeira mesmo. Peguei suco, algumas frutas, queijo. Peguei torradas sem esquentar mesmo. Tá, não sou muito boa em café da manhã. Peguei bolo! Aí céus eu não comprei o presente do Lipe, que namorada atenciosa eu sou. É acho que isso tudo já tá bom. Peguei uma bandeja e arrumei tudo nela. Ouvi alguns passos se aproximando fiquei sem reação e nem olhei pra trás, tava com medo que fosse meus sogros. Então esse alguém resolveu abrir a boca.

View more

— Continuação do Capítulo 58 —

Inquieto Pensamento
— Pri : Não vou me sentir bem.
— Lipe : Posso dormir no chão se quiser.
— Pri : Não é preciso, esse é seu quarto e não vou deixar você fazer isso.
— Lipe : Amor relaxa se isso faz você se sentir melhor, eu faço isso, sem problema. ~ Me deu um selinho.
— Pri : Tem certeza?
— Lipe : Já disse que vou te respeitar e esperar pelo seu tempo. ~ Começamos um beijo lento e bem apaixonado, ficamos nos beijando por longos minutos.
Estava morta de cansada da viagem, então fui tomar banho. Fiz isso e todas minhas higienes, coloquei um babydoll curtinho e sai do banheiro.

— Lipe : Puta merda Priscilla, não me provoca cara, eu também não sou de ferro, poxa. ~ Jogou um olhar malicioso.
— Pri : Fecha os olhos ~ Ri e ele entrou no banho.
Arrumei o lugarzinho pra ele dormir. Coloquei alguns edredons que tinha ali e uns travesseiro e me deitei na cama. Fiquei fitando o teto, não tava conseguindo dormir, foi aí que o Lipe abri a porta e sai só de cueca. ~ Que corpo é esse meu filho. Fechei meus olhos e fingi estar dormindo.
— Lipe : Dorme bem meu anjo ~ Ele sussurrou baixinho, me deu um selinho e foi se deitar.
...
{ Pensamento ON : Se o Lipe não for o cara certo, quem será?... Já estou decidida. }

View more

— ☼ Capítulo 58 ☼ —

Inquieto Pensamento
Algumas horas depois...
— Lipe : Amor acorda, acorda, já chegamos.
Abri meus olhos ainda um pouco sonolenta. Olhei em volta e estávamos enfrente a uma bela casa.
— Lipe : Pronta pra encarar a fera?
— Pri : Não ~ Engoli a seco. — Será que foi uma boa idéia? ~ Ele começou a dar risadas. — Para de rir seu chato.
— Lipe : Você tá com uma cara muito engraçada amor ~ Ele riu, riu... E riu de novo. — Relaxa todos iram gastar de você amor. ~ Me deu um beijo demorado. — Quero te levar em um lugar antes de entrarmos. ~ Concordei e saímos do carro.
...
Estávamos na praia e o Lipe insistindo pra entrarmos na água...
— Pri : Nem vem porque não vou entrar!
— Lipe : Vai querer que eu te pegue a força?
— Pri : Não amor, tá muito frio. ~ Falei me encolhendo.
— Lipe : Então corre, porque se eu te alcançar você vai entrar sim.
— Pri : NÃO! ~ Sai correndo, não iria conseguir correr por muito tempo. — Paraaa! Tô cansada amor, já deu né. ~ Quando parei ele caiu por cima de mim. — Seu gordo.
— Lipe : Eu te amo ~ Sorriu. ~ Tá feliz?
— Pri : Você me esmagando não tem como tá feliz
— Lipe : Chata ~ Disse e se sentou. — Sou apaixonado por você, tenho medo de um dia não ter mais você comigo. ~ Me fitou.
Eu fiquei olhando pro Lipe sem saber muito bem o que dizer pra que ele não ficasse pensando nisso. Confesso que só de pensar nessa possibilidade me dá um aperto no peito.
— Pri : Eu amo você Lipe, eu estou aqui, num estou? ~ Ele fez que sim com a cabeça. — Então vamos ser feliz agora, não pensa nessas coisas. ~ Dei um beijo em sua bochecha. Lipe deu um beijo em minha testa, depois acariciou meu rosto.
— Lipe : Já sou feliz. ~ Deu um sorriso lindo daqueles que me faz até esquecer quem sou.
...
Entramos na casa da mãe do Lipe e tava tudo em silêncio, provavelmente todos já estavam dormindo. Então subimos. A casa era incrivelmente linda.
— Pri : Onde vou dormir? ~ Perguntei.
— Lipe : Aqui comigo ~ Fez cara de safado.
— Pri : Não vou não.
— Lipe : Ah vai sim ~ Riu — Calma, eu não vou fazer nada amor.
— Pri : Mas o que sua mãe vai achar de mim quando acordar amanhã e eu estiver no seu quarto.
— Lipe : Amor, ela vai achar que somos namorados e dormimos juntos e não tem nada demais, somos um casal ~ Ele me abraçou tentando passar confiança.

View more

— ☼ Capítulo 57 ☼ —

Inquieto Pensamento
Passou terça, quarta, quinta...
~ Sexta feira ~
A semana passou tão devagar, não aconteceu nada de interessante, mas teve um acontecimento meio tosco na terça feira.
...
Cheguei na faculdade fui até o pátio e a Jess estava lá com o Murilo e o Diego ( Aff )
— Pri : Sua vaca, tu me paga sabia?
— Jess : Te pagar porque coisa feia?
— Pri : Por saber que o Lipe ia me pedir em namoro e não me contou. ~ Disse.
— Jess : Ahhh, se eu contasse ia perder a graça ~ Riu. — Mas e aí, feliz? ~ Perguntou.
— Murilo : Mas é claro, olha a cara de boba apaixonada dela. ~ Disse rindo.
— Pri : Você é um idiota Murilo. ~ Ri. — Mas respondendo a Jess, sim amiga, estou muito feliz.
Ficamos lá conversando, e quando eu estava indo pra sala o Diego me puxa pelo braço.
— Pri : Aaaai ~ Disse. — Me solta garoto.
— Dih : Que história é essa de namoro? ~ Perguntou. — Você só faz isso pra me irritar né.
— Pri : Sinceramente não foi esse o objetivo, mas pelo visto minha felicidade te incomoda bastante né. ~ Disse.
— Dih : Você não é feliz com ele. Você sabe muito bem que quem te ama sou eu, não aquele babaca.
— Pri : O único babaca aqui é você.
— Dih : Você merece coisa melhor.
— Pri : Coisa melhor, tipo?
— Dih : Tipo eu, eu ia te fazer feliz. Deixa o Felipe pra lá, me dá uma chance pra eu te mostrar que eu posso ser bem melhor que ele.
— Pri : Você? ~ Dei uma risada irônica. — Melhor? Você nem assumir o seu próprio filho quer. ~ Disse me soltando dele. — Felipe já é bom o bastante pra mim.
— Dih : Vocês não vão durar muito tempo, escreve isso.
— Pri : Eu tenho que ir pra aula, não vou perder meu tempo com você. ~ Sai e entrei na sala.
...
Hoje é o dia que vou conhecer a família do Lipe. Minhas malas já estão prontas, agora é só esperar ele chegar pra irmos.
— Lipe : Amor pra que uma mala desse tamanho? Só vamos ficar três dias na casa da minha mãe.
— Pri : Quero impressionar minha sogrinha.
— Lipe : Mesmo assim, não precisa de tanta roupa assim.
— Pri : Ah, precisa sim. Para de reclamar seu chato e leva logo essa mala. ~ Ele pegou a mala e saiu do quarto. Peguei minha bolsa e desci.
Minha mãe e o Gui já estavam me esperando na sofá.
— Mãe : Boa sorte com a sogrinha, te amo filha. ~ Disse me abraçando.
— Gui : Usem camisinha, te amo. ~ Minha mãe me fitou e eu ri.
Sai de casa e entrei no carro.
— Lipe : Mas que demora, já ia te buscar.
— Pri : Nossa Lipe, você tá de TPM? Você tá um chato hoje em.
— Lipe : É porque você é a primeira menina que levo pra minha mãe conhecer. Desculpas, tô nervoso.
— Pri : Será que ela vai gostar de mim? ~ Eu também estava nervosa e bem ansiosa na verdade.
— Lipe : Tenho certeza que sim. ~ Me deu um selinho e deu partida no carro. Coloquei músicas pra tocar.

View more

— ☼ Capítulo 56 ☼ —

Inquieto Pensamento
Tiramos essa foto juntos. Postei com essa legenda :
" Porque ser comprometida, é outro nível. Te amo namorado lindo."
Marquei ele no instagram.
~ {Foto abaixo} ~
— Pri : Seu aniversário estar chegando.
— Lipe : Minha mãe quer que eu vá passar meu aniversário lá, ela vai organizar um jantar pra comemorar. Ela está muito animada querendo te conhecer. E, erm.. Achei que essa seria uma ótima oportunidade de te apresentar a minha Família. Você topa ir comigo? ~ Ele ficou me olhando, esperando uma resposta.
— Pri : Não vou passar seu aniversário longe de você, mas tenho que conversar com meu pai antes. ~ Ele balançou a cabeça confirmando.
— Lipe : Agora vem aqui. ~ Disse me puxando fazendo eu me sentar em seu colo.
Começamos um beijo calmo e doce, Lipe segurava em meus cabelos levemente com uma mão e com a outra apertava minha cintura, minhas mãos estavam debaixo de sua camisa alisando suas costas, ele foi nós guiando pra cama e me deitou lentamente deixando seu corpo cair sobre o meu, levantou uma de minhas pernas e apertou minha coxa.
— Pri : Lipe!
— Lipe : O que foi? ~ Ele me olhou assustado.
— Pri : Deixa de pressa. ~ Ele afundou a cabeça no travesseiro.
— Lipe : Porque você nunca deixa... Erm.. ~ Ele procurava palavras certas para mim perguntar, mas eu sabia o que ele queria perguntar.
— Pri : Lipe ~ Me sentei e ele fez o mesmo e ficou me olhando com cuidado. — Eu.. ~ Abaixei meu olhar fitando minhas mãos. — Eu nunca! ~ Acho que ele entendeu.
— Lipe : Você nunca! ~ Ele fez uma voz surpresa, e eu concordei com a cabeça — Meu amor, onde você esteva esse tempo todo? ~ Levantou minha cabeça fazendo que nos olhássemos.
— Pri : Esperando. ~ Mordi o lábio. Eu estava sem jeito.
— Lipe : Desculpa, eu não sabia. ~ Passou sua mão em meu rosto. — Você é meu presente mais precioso.
Ficamos algum tempo conversando sobre isso. Eu estava bem nervosa, não é todo dia que você tem uma conversa dessa (sexo) com seu namorado, principalmente quando você nunca teve sua primeira vez. Pedi que ele tivesse paciência, que quando eu tivesse pronta eu direi a ele. ~ Não é porque é meu namorado não, mas ele é um fofo, super concordou, disse que não iria tentar nada. ~ Sim, eu amo isso nele, ele vai respeitar o meu tempo! Assim espero (rs).

View more

— ☼ Capítulo 55 ☼ —

Inquieto Pensamento
~ 16 horas ~
A campainha tocou e eu fui correndo atender :
— Pri : Meu amor.
— Lipe : Minha vida ~ Disse e me deu um selinho. — Senti saudades de você.
— Pri : Eu também meu amor. ~ Disse e fomos pra sala e nos sentamos.
— Lipe : Só acho que você devia me dar um beijo, pra ver se essa saudade passa ~ Disse e colocou a mão na minha cintura.
— Pri : Será que ela passa? ~ Disse colocando minhas mãos no rosto dele e dei um selinho. — Será? ~ Disse e enchi ele de selinhos. Íamos nos beijar quando ouvimos passos na escada.
— Mãe : Tava mais que na hora né? ~ Riu. — Agora sim, eu tenho um genro oficial.
— Júlio : É né, fico feliz pelos dois. E agora dona Priscilla, 50 vezes mais juízo. ~ Disse.
— Pri : Menos né ~ Disse e ri.
Eles saíram e eu fiquei lá com o Lipe um bom tempo, mas depois subimos.
— Lipe : Só acho que já estamos namorando a mais de 12 horas, você já pode trocar seu status de TODAS as suas redes sociais. ~ Disse rindo e me olhando.
— Pri : Só eu, é? O mocinho pode ir tratando de trocar as suas também.
— Lipe : Mas é claro, você acha que eu vou perder a chance de dizer que eu estou namorando a menina mais linda do mundo? ~ Me deu um longo selinho.

View more

— ☼ Capítulo 54 ☼ —

Inquieto Pensamento
Me afastei lentamente quebrando o beijo, mas deixei nossas testas encostadas. Lipe sorriu me dando um selinho em seguida. Deitei minha cabeça em seu ombro e fechei os olhos querendo aproveitar cada segundo daquele momento.
A música acabou, mas continuamos na mesma posição até que outra música começou a ser tocada, e depois outra e mais outra. Várias músicas depois resolvemos voltar pra mesa e pedir a conta, já era tarde.
— Lipe : Então, gostou da noite? ~ Sorri sincera e ele me deu um selinho abrindo a porta do carro.
Fizemos o caminho de volta comentando sobre a noite, sobre as músicas tocadas e a comida do restaurante. Lipe não deixou nem mesmo eu ver a conta, eu quase implorei pra que dividíssemos, mas ele não deixou de jeito nenhum.
— Pri : Hm... Então, obrigada pela noite, Lipe. Foi realmente maravilha. ~ Sorri quando ele estacionou o carro em frente a minha casa.
— Lipe : Obrigado por ter aceitado namorar comigo, amor. ~ Ele piscou e me deu um selinho, quando eu ia me afastar ele me puxou de volta intensificando o beijo. Passei meus braços por seu pescoço enquanto ele me puxava pela cintura pra que eu sentasse em seu colo, quando eu consegui, ele empurrou o banco pra trás e eu ri imaginando como ele tinha feito aquilo sem quebrar o beijo. Senti a boca dele descer até meu pescoço e suspirei tentando me lembrar que estávamos em um carro e parados em frente minha casa, mas não tive muito tempo de pensar nisso já que em segundos depois Lipe voltou a beijar minha boca e eu esqueci o que ainda nem tinha conseguido lembrar. Ficamos alguns minutos ali até o carro começar a ficar abafado, puxei o cabelo dele quebrando o beijo e ele me olhou meio desesperado.
— Pri : Tenho que ir ~ Dei um selinho nele e sai rapidamente de seu colo. Ele soltou um gemido de indignação e eu ri.
— Lipe : A gente ainda vai terminar isso. ~ Ele falou um pouco ofegante e sorriu.
— Pri : Claro que vamos. ~ Pisquei e mandei beijo no ar saindo do carro e entrando em casa em seguida.

View more

— ☼ Capítulo 53 ☼ —

Inquieto Pensamento
Jantamos deixando que o silêncio predominasse, exceto quando Lipe falava alguma besteira e me fazia rir como sempre.
Um rapaz simpático começou a tocar em um palco improvisado perto da nossa mesa, todo o lugar parecia agora prestar atenção nele. Ele fazia alguns convers acústicos que parecia realmente agradar a todo mundo, pelo menos pra mim agradava muito. ~ Com você - Henrique e Diego, começou a ser tocada e eu sorri sozinha, gostava dessa música.
— Lipe : Quer dançar? ~ A voz do Lipe pareceu me acordar e eu olhei pra frente vendo-o parado com a mão estendida, olhei pro lado e vi que vários casais já dançavam ali perto, num espaço vazio. Sorri pegando a mão do Lipe e deixei que ele me guiasse. Passei meus braços por seu pescoço e ele me abraçou pela cintura aproximando nossos corpos.
Eu respirava o perfume do Lipe com o rosto quase afundado em seu pescoço enquanto ele se movimentava calmamente no ritmo da música. Eu apenas deixava que meu corpo se movimentasse em sincronia com o dele.
"A gente tem tudo pra dar certo
Nosso amor foi abençoado por Deus
Eu te preciso e quero ter vc por perto
É a minha vida e seu amor sou eu."
Sorri com essa parte. Senti o rosto do Lipe se afastar um pouco e o olhei, ele sorriu e apertou mais seus braços em minha cintura e diminuiu a distância entre nosso rostos. Ele encostou o nariz no meu fazendo carinho e eu sorri boba, senti ele beijar o canto da minha boca e dar uma mordidinha no meu lábio inferior antes de começar a me beijar.

View more

— ☼ Capítulo 52 ☼ —

Inquieto Pensamento
— Pri : Amor ~ Ri de mim mesma ao dizer isso. — Como você conseguiu fazer tudo isso?
— Lipe : Ah amor, tive uma ajudinha de todos da sua casa.
— Pri : Então quer dizer que todos eles sabiam?
— Lipe : Aham ~ Riu. — Você acha que o Guilherme me deixaria vivo depois de ter te feito chorar. ~ Rimos.
— Pri : Cara que vontade de te matar, sério. ~ Disse rindo.
— Lipe : Porquê? Quer ficar viúva antes de se casar? ~ Rimos.
— Pri : Quero te matar porque você me fez de boba. ~ Fiz biquinho.
— Lipe : Mas foi a boca mais linda que eu conheço. ~ Me deu um selinho. — Vamos, tem mais coisas. ~ Ele pegou na minha mão e me puxou pra um restaurante que tinha ali, eu nem tinha notado quando cheguei.
Entramos no restaurante que parecia ser realmente caro além de lindo.
— Lipe : Não sabia direito qual restaurante seria legal, então sua mãe indicou esse. ~ Uma moça nos levou até uma mesa e nos sentamos.
— Pri : Isso aqui é lindo, amor. ~ Sorri olhando em volta. O restaurante tinha o teto espelhado e tudo por ali parecia ter detalhe de bronze. Eu nunca tinha realmente frequentado aqui.
Ficamos conversando sobre coisas banais e rindo de qualquer besteira até o nosso jantar ser servido.

View more

— ☼ Continuação do Capítulo 51 ☼ —

Inquieto Pensamento
— Pri : Cla-Claro que sim Lipe. ~ sim, eu gaguejei. Ele levantou, colocou a aliança no meu dedo e eu coloquei a aliança no dedo dele, e depois ele me puxou e nos beijamos, eu parei com selinhos. — Agora é minha vez de falar né? ~ disse e nos rimos. — Felipe, eu não sei nem explicar o que eu senti quando você disse aquilo pra mim ontem, eu perdi meu chão, de uma hora pra outra eu já não sabia mais o que fazer sem ter você por perto. Ali eu tive a certeza de que eu sentia por você era amor, e que eu não suportaria te perder. Sempre foi difícil pra me admitir, mas eu amo você. Nunca pensei que amor fosse isso, sorrir só de ouvir seu nome... Nunca pensei que um dia a minha felicidade seria saber que você acordou bem. Com você, eu consigo ser a Priscilla de verdade. ~ respirei fundo e disse. — Eu te amo Lipe.
— Lipe : Eu te amo mais. ~ disse e me beijou. Ficamos nos beijando durante longos minutos.

View more

— ☼ Capítulo 51 ☼ —

Inquieto Pensamento
— Pri : Felipe, mas o que é isso? ~ perguntei olhando pra ele.
— Lipe : Eu não te disser que teríamos que conversar? ~ disse rindo.
— Pri : Disse também que não ficaria mais comigo, que a culpa era minha, que já estava cansado e que estava ocupado. ~ disse.
— Lipe : Nada do que eu disse, deixou de ser verdade. ~ disse caminhando até a mim e eu dei um passo pra trás.
— Pri : Então se nada deixou de ser verdade, por que isso tudo? ~ perguntei. — Você veio aqui pra quê? Pra ouvir eu dizer eu te amo, e logo após dizer que cansou? É isso Felipe?
— Lipe : Óbvio que não. Eu vim aqui, explicar o porquê de tudo aquilo ontem.
— Pri : Então começa. ~ disse.
— Lipe : Eu realmente estava ocupado, não é fácil achar uma floricultura que fica aberta aos domingos a noite. Não é fácil decorar tudo isso. Muito menos, achar palavras certas pra te dizer, mas eu vou tentar. Você me provou ao logo desses meses, que minha felicidade tem nome, sobrenome, um sorriso lindo. Cabelos ruivos, bochecha rosada, uma voz doce, e o gênio estressadinho. A culpa é sua, porque se você não tivesse aparecido na minha vida, eu não estava assim, apaixonado. Por causa de você, das suas atitudes que eu não posso mais ficar com você, eu não me contento em só ficar com você, eu quero é poder te chamar de minha. Eu não aguento mais ver seu status dizendo que você é solteira, e cara, a partir de agora, não pode existir mais eu e você, porque meus planos é a gente se tonar um só. Priscilla Senna ~ disse me entregando o buquê e se ajoelhando.
Tirou uma caixinha do bolso e ele abriu a caixinha e tinha essas alianças (Foto abaixo), dentro de cada uma estava gravado nossos nomes. Eu fiquei sem palavras pra poder falar e então ele pediu.
— Lipe : Priscilla. ~ pegou na minha mão. — Você aceita namorar comigo? ~ nessa hora, eu já estava me afogando nas minhas lágrimas.
#Continua???

View more

— ☼ Capítulo 50 ☼ —

Inquieto Pensamento
Subi com a Jess, ela que escolheu a roupa pra me usar e depois saiu pro quarto do Gui. Entrei no banho, passei uns 20min, vesti meu roupão e sai. Fiz uma make, vesti esse look (Foto abaixo), coloquei alguns assessórios, passei perfume, peguei uma bolsa, meu celular e desci. O Gui já estava na sala.
— Gui : Nossa, você tá muito linda. ~ fiquei com vergonha. Ele percebeu e riu.
— Pri : Obrigada. ~ sorri. — Cadê a Jess? ~ perguntei.
— Gui : Já foi. ~ pensei que ela fosse com a gente. — Vamos? ~ perguntou.
— Pri : Mas não vamos espera os outros?
— Gui : Eles falaram pra irmos na frente. ~ eu assenti.
Pegamos o meu carro e fomos.
~ 50 minutos depois ~
Eu não tava entendendo era nada, porque escolheram um restaurante tão longe? Já estava sem saco. O Gui recebeu uma mensagem alguns minutos atrás e ficou sorrindo feito bobo igual a Jess de tarde. Esses dois são dois bobos apaixonados.
~ Mais 10 minutos. ~
— Gui : Chegamos! ~ comecei a olhar tudo e estávamos na praia. — Tá pronta?
— Pri : Deveria está pronta pra alguma coisa? ~ ele assistiu e sorriu.
— Gui : Vamos. ~ ele pegou alguma coisa no banco de trás e abriu a porta pra mim. — Você tem que usar isso, só por alguns estantes. ~ falou me mostrando um lenço e colocando em meus olhos.
Eu não tava entendendo nada. Então ele foi me guiando, me fez tirar a sandália e estávamos andando na areia da praia.
— Gui : Pronto, está entregue. ~ disse e tirou o lenço de meus olhos.
Tinha um caminho lindo feito de muitas pétalas de rosas, muitas mesmo. Levantei meu olhar o lugar estava dessa forma (Foto abaixo), o Felipe estava logo ali na frente, à alguns passos de mim com um buquê de rosas vermelhas. Ele tava lindo, com uma calça jeans quase vinho, uma blusa branca e com o cabelo bagunçado. Fiquei olhando tudo aquilo por algum tempo, eu não tava entendendo, não estávamos mais juntos. Porque isso tudo? Ele veio caminhando em minha direção lentamente, e eu fui caminhando na direção dele, parei quando me deparei com a frase feita de velas "Você aceita namorar comigo?". Aquilo tudo tava tão lindo, ficamos em silêncio durante um tempo, ficamos nos olhando, então eu resolvi acabar com aquilo.

View more

— ☼ Capítulo 49 ☼ —

Inquieto Pensamento
— Jess : Amiga vamos dar um trato no cabelo?
— Pri : Você não pode usar nada no cabelo, esqueceu?
— Jess : Não esqueci, mas posso fazer uma hidratação. ~ sorriu. — Vamos, seu cabelo tá precisando. ~ revirei os olhos e concordei...
Ficamos no salão até 18hrs. Chamei ela pra ficar lá em casa e ela topou. Assim que entramos no carro ela recebeu uma mensagem e ficou rindo à toa, pensei que fosse o Gui e então nem perguntei. Chegamos sentamos no sofá e o Gui desceu todo sorridente e foi dar uns pegas na Jess.
— Pri : Aff, vocês são muito grudentos. ~ não tava afim de segurar vela.
Minha mãe aparece na sala toda sorridente também. ~ Que é isso, o povo dessa casa viram passarinho verde foi? ~ talvez eu que esteja pra baixo demais.
— Mãe : Filha, vamos sair pra jantar hoje, tá? ~ droga tinha que ser justo hoje.
— Pri : Acho que não vou, quero ficar um pouco sozinha. Preciso do meu quarto, minha cama.. ~ "Do Lipe" (rs). — Mas podem ir.
— Gui : Claro que você vai. ~ fez cara seria. — Você tem que ir.
— Pri : Ahh, Gui. Já falei que vocês podem ir sem mim, garanto que não vão nem sentir minha falta.
— Jess : Amiga você precisa se distrair. ~ ela tem razão.
— Mãe : Pri, você vai e não se fala mais nisso.
— Gui : É isso ae. ~ sorriu.
— Pri : Tá, se vocês querem tanto que eu vá, eu vou. ~ eles olharam um pro outro e deram um sorriso. Não sei pra que toda essa felicidade, só porque vamos jantar fora. Eu, em!

View more

— ☼ Capítulo 48 ☼ —

Inquieto Pensamento
— Mãe : Porque não dormiu mais então? ~ disse e se sentou na mesa.
— Pri : Porque a gorda da Jess, me ama demais, e fez o favor de me ligar. ~ disse e sentei. — Ela quer que eu vá no shopping com ela, tudo bem?
— Mãe : Claro, aproveita e compra umas roupas pra você no meu cartão.
— Pri : Não preciso mãe, tenho muitas.
— Mãe : Filha, roupa nunca é demais. Vai ajudar a você melhorar essa carinha. ~ Naquele momento me lembrei do último telefonema do Lipe. Perdi a fome na hora. Fiquei enrolando com um copo de suco na mão e me joguei no sofá.
O Gui e o Júlio desceram. O Gui tomou café e sentou do meu lado e eu encostei a cabeça no ombro dele. Fiquei fazendo hora vendo TV até dar umas 11hrs. Subi e fui me ajeitar. Sabe quando você tá sem clima porque acabou de quebrar a cara? Então, eu estava assim. Tomei um banho. Vesti esse look (Foto abaixo) e fiz uma make básica e coloquei uma rasteirinha. Peguei uma bolsa de lado e desci. Peguei uma maçã e escutei a buzina. Dei tchau pra quem tava na sala e sai. Entrei no carro da Jess.
— Jess : Aêee ~ disse. — Tá com cara de gente.
— Pri : Aff Jess. ~ disse e ela riu.
— Jess : Agora me conta o porque dessa "doença aí". Tá te fazendo tão mal. ~ Contei a ela. — O Felipe fez isso? Não creio amiga. Mas deixa pra lá, que der repente haja uma explicação.
— Pri : Que explicação amiga? Você e o Gui com essa de explicação, parece até que vocês querem me dizer algo que não é pra eu saber.
— Jess : Bora sair desse assunto. ~ Fomos até o shopping em silêncio e assim que entramos ela disse. — Vamos comer alguma coisa? ~ concordei e fomos.
Comemos e logo depois fomos rodar no shopping. A Jess me fez comprar alguns vestidos, uns sapatos.. Compramos roupinhas pro bebê dela.

View more

— ☼ Capítulo 47 ☼ —

Inquieto Pensamento
~ I. D. L ~
— Pri : Fala Jessie. ~ disse com a voz mais calma que normal.
— Jess : Jessie? Te acordo às 9horas e você não me xinga, milagre. ~ riu. — Tô te ligando pra te chamar pra ir pro shopping comigo mais tarde, topa?
— Pri : Aí amiga, nem tô no clima de levantar da cama hoje.
— Jess : Tá doente amiga? ~ perguntou.
— Pri : Acho que peguei a sua doença, essa tal de amor. Isso é pior que resfriado.
— Jess : Sério amiga? ~ riu. — Mas você tá muito tristinha pra quem tá amando. ~ disse.
— Pri : Porque amar é uma droga. Acho melhor eu não ir contigo não amiga. ~ disse. — Tô sem animo.
— Jess : Você vai e ponto. Passo aí as 13horas pra te buscar. Tu vai comigo nem que seja pelos cabelos. ~ riu. — Até lá. E vê se não vai parecendo uma múmia beleza? Beijinhos. ~ desligou.
~ F. D. L ~
Não consegui mais dormir de novo, escovei meus dentes e então desci daquele jeito mesmo. Minha mãe me viu descendo.
— Mãe : Que carinha triste é essa meu amor? ~ me abraçou.
— Pri : É sono mãe. ~ disse.

View more

Next