Ask @scribatus:

Meu chapinha, fala aí um pouco de ti. O que te dá crises de mau humor?

Tenho que responder? Não. Mas vou responder assim mesmo:
1°) não sei quem é você, logo, adjetivar-me de "chapinha" não tem sentido algum;
2°) não sou dado a ter crises de mau humor;
3°) aliás, não sou dado a ter crises de qualquer tipo;
4°) as raras crises que tenho são esparsas e rápidas crises de bom humor;
5°) bye.

View more

Allan Kardec era racista?

Uma questão bem interessante.
Caso você faça uma leitura simples das obras de Kardec, a tendência é concluir que sim. Contudo, julgá-lo racista é, numa análise mais profunda, resultado de mera abordagem anacrônica.
Resumidamente, por anacronismo entenda o seguinte: avaliar pessoas e eventos, fatos e coisas, tendo como medida valores de época distinta e, às vezes, bem posterior daquela onde estavam as pessoas julgadas, onde ocorreram os eventos, os fatos e as coisas. Exemplo: se alguém lhe disser que na primeira corrida de automóveis realizada, a velocidade máxima dos carros chegou a 30 km/h, imediatamente você poderá pensar "mas que carros ridículos de lentos". Evidentemente, por saber que atualmente há carros que correm em velocidades superiores a 300 km/h, você achará qualquer um que atinja 30 km/h algo patético. Contudo, caso considere os valores da época em aqueles carros foram construídos, será facilmente observado que, naquele tempo, todos eles eram considerados extremamente velozes.
Dito isso, vale afirmar que Allan Kardec (1804-1869) estava - como não poderia ser diferente - completamente contextualizado na época em que viveu. Todo cientificismo e positivismo oitocentista lhe pesavam quando ele formulou sua doutrina espírita. Nesse ínterim, considerar a "raça A" ou "raça B" inferior era perfeitamente normal, sendo o critério escolhido com distinção a cor da pele. Dito de outra forma, Kardec simplesmente não poderia ter criado o espiritismo de outro modo, senão seguindo o que os postulados da época lhe impunham. De passagem, podemos afirmar o mesmo de outra mística oitocentista, a russa H. P. Blavatsky, cuja doutrina teosófica se baseia em raças humanas.
Com o passar do tempo, contudo, e com o aprimoramento do pensamento científico, bem como com o avanço das ciências sociais, constatou-se que considerar qualquer raça humana inferior a qualquer uma outra é um erro. Inclusive, classificar humanos tenho a cor da pele como critério para distingui-los é algo cientificamente errôneo. Em outras palavras, hoje sabemos que o racismo é um erro.
Assim, caso se estude Kardec, entendendo-o de modo contextualizado, certamente ele será visto não como "racista", mas como mera amostragem do que foi o homem culto europeu do século XIX. Todavia, e aqui cabe um alerta, caso ATUALMENTE você defenda todas as ideias kardecistas, fundamentado em qualquer tipo de preceito, aí sim, será você o RACISTA. Afinal, todos concordarão, atualmente, caso criássemos uma fábrica de automóveis onde a velocidade máxima dos veículos fosse 30 km/h, estaríamos fadados a um completo fracasso.
Abraços e obrigado pela questão.

View more

Raposo, meu véi, fala aí sobre uma situação desesperadora que tu tenha passado e cumé que tu resolveu a parada

Pois não. Passei por uma situação desesperadora exatamente hoje: ao acabar o almoço, dei-me conta de que havia perdido o controle da TV, justamente quando estava a começar aquela coisa horrenda chamada "vídeo show"!!!!
Resolvi a "parada" tirando o cabo da TV da tomada.

View more

Qual ordem você indicaria para um iniciante?

Agradeço sua pergunta.
Concedi uma entrevista para o Espaço Novo Aeon e nela respondi algo sobre indicação bibliográfica relacionada a ocultismo. O mesmo pode ser dito a respeito das Ordens esotéricas. A entrevista vc poderá ler em:
http://www.thelema.com.br/espaco-novo-aeon/thelemitas/entrevista-com-carlos-raposo/
Veja o parte em que disse o seguinte: ... é pertinente dizer uma palavra a mais, principalmente se os interessados em ocultismo forem bem jovens. Caso queiram estudar ocultismo, uma orientação fundamental é a seguinte: a primeira coisa a fazer é esquecer o ocultismo. Optem por dar a devida atenção aos estudos “profanos”; concluam o estudo médio, tentem um curso superior ou profissionalizante. Enfim, preparem-se e se estabeleçam profissionalmente. Cresçam. Se tiverem aptidão para, formem família e tenham filhos. Em suma, busquem responsabilidades reais e adquiram independência material e emocional. Depois, caso a vontade de estudar ocultismo persista, tenho certeza que vocês já terão reunido toda a base necessária para entender os principais mistérios humanos e tenho fé que então vocês serão grandes ocultistas. Do contrário, ou seja, se vocês forem jovens e não quiserem seguir a orientação dada aqui, digo-lhes somente: ok. Esqueçam meu tolo conselho e muito boa sorte.
Abraços.

View more

Carlos, vc acredita em Goetia? Acha q as entidades existem de fato ou são fruto da psique? Abraço.

Quanto a acreditar ou não em Goetia, indiretamente respondo a questão no post inicial de meu blog "Orobas". Peço que leia o texto em
http://orobas.blogspot.com.br/2009/01/orobas-mas-que-diabo-isso-e-por-que.html
De fato, considero que as explicações mais plausíveis sobre as "entidades" são aquelas que as sugerem como criações de nossa mente.
Abraços.

View more

Carlos, poderia dizer se o Paulo Coelho ainda pertence à O.T.O? Obrigada! ps: Acho que não poderá dizer kkk

Olá;
O Paulo Coelho tem muito mais com o que se preocupar do que fazer parte de ordens. Especificamente sobre a O.T.O., bem como sobre seu envolvimento com thelema e adjacências, desde maio de 1975 que Paulo Coelho se afastou tudo isto.
Abraços e obrigado pela pergunta!

View more

Poderia indicar alguns ocultistas pouco conhecidos? Grato!

Agradeço a pergunta.
Há muitos ocultistas que poderia mencionar. Mas serei sucinto (não está em ordem de preferência):
- Aaron Leitch;
- Adam McLean ;
- Antoine Faivre;
- Don Néroman (ie. Pierre Rougié);
- Frater Goya (ie. Anderson Rosa);
- Giuliano Kremmerz (ie. Ciro Formisano);
- John Michael Greer;
- Lewis Spence (por favor, NÃO o confunda com Spencer Lewis);
- Manly P. Hall ;
- Nicholas Goodrick-Clarke;
- R. P. Festugière;
- Stephen Skinner;
- Valentin Tomberg;
- Wouter J. Hanegraaff.
Certamente há muitos outros para indicar, mas estes foram os que vieram agora em minha memória. Alguns, como o Lewis Spence e o Festugière, podem não ser classificados como "ocultistas", mas de certa forma visitaram o tema com brilhantismo.
Abraços.

View more

Porque os pseudos artistas famosões, e outros famosinhos tb, fazem referencia constante ao olho de hórus, mão chifrada, e outras simbolos? digite "illuminati musica" no google imagens

Olá;
Basicamente, porque estas imagem carregam um apelo bem grande a imaginação destes artistas (não creio que o prefixo "pseudo" seja adequado a todos eles).
Contudo, o fato não quer dizer que tais artistas tenham qualquer vínculo com qualquer suposto movimento atribuído aos Iluminados. Seria como se eu usasse a camisa da seleção argentina de futebol. Certamente que isto não faria de mim Messi.
Abraços.

View more

Parece que existe uma relação assim : Judeus Sionistas (Bancos) / EUA / ONU / Estado de Israel / Maytrea A suprema Corte de Israel foi financiada pelos Rothschild. Digite no Google "party rothschild" o Ocultismo é a base de Israel, e começa por sua bandeira, com o Hexagrama estampado.

Há muita mistura aí. Até Maytrea entrou no caldo. Um pouco exagerado, no meu ponto de visto. De todo modo, não considero este canal adequado para nos adentrarmos nestas teorias conspiratórias, pois elas são um buraco-sem-fim que aceita tudo o quanto é disparate.
O Ocultismo não é a base de Israel. A estrela que aparece na bandeira deste Estado é o Escudo de Davi e não o Hexagrama dos ocultistas (se tiver a curiosidade de examinar os dois símbolos com calma, verá que eles são diferentes).
Abraços.

View more

Se os EUA não tem interesse em ocultismo, porque a ONU tem uma ONG de Alice Bailey que funciona lá dentro? Porque a pirâmide na nota do dollar? e a Fênix. E porque os presidentes e altos executivis participam do Bohemiam Grove? No ritual para o Moloch.

Em primeiro lugar, a ONU é uma organização mundial e não estadunidense. Em outras palavras, o fato de haver ONGs religiosas trabalhando em parceria ou até mesmo suportadas pela ONU não significa absolutamente nada relacionado ao governo dos EUA. Outro ponto que vc deve considerar é o seguinte: a ONG fundamentada na doutrina de Bailey não é a única ONG suportada pela ONU. Há muitas delas por lá. O que isso significa? Significa apenas que a ONU se permite trabalhar em parcerias com ONGs, nada mais. Note também que há diversos tipos de ONGs suportadas pela ONU, como as ONGs relacionadas a direitos humanos, as relacionadas com o meio ambiente, etc.
Quanto a nota do dólar americano, as imagens que lá estão são apenas símbolos que faziam parte do imaginário (muitas vezes, maçônico) da época das pessoas que desenharam a nota. Contudo, isso não prova nada a respeito do pensamento atual dos líderes dos EUA. Qualquer teoria conspiratória que possamos tecer a partir destes símbolos são construções vintecentistas, tardias, que mais servem para iludir do que esclarecer.
Já quanto ao Bohemian Grove, prefiro não comentar nada pois ainda não li qualquer material confiável sobre o mesmo.
Abraços.

View more

É possível estudar ocultismo sozinho, sem ligação com nenhum grupo?

Sim, perfeitamente. Às vezes é até preferível, mas isso sempre dependerá sempre da personalidade do(a) estudante.
Contudo, não fazer parte de grupos não quer dizer que o sujeito fique absolutamente sozinho. Considere que a troca de informações com pessoas sadias é ago bastante desejável e que também ficar sozinho pode resultar numa certa estagnação de pensamento. Assim, segundo penso, vale a pena conversar com pessoas a respeito do tema que vc estuda, buscar opiniões e indicação de material para leitura, etc.
Abraços.

View more

Carlos, qual a sua opnião sobre a relação dos EUA, principalmente a ONU, com o ocultismo, e porque tanto interesse na fundação do estado de israel? Você acredita em demonologia? Acredita que todo esse simbolismo egipicio disseminado pelo estados unidos, reflete uma crença oculta?

Não creio que um Estado, propriamente dito, sejam os EUA seja qualquer outro, tenha interesse em ocultismo. São pessoas que se interessam por isso e não um Estado. Não vejo também qualquer relação do tema com Israel.
Quanto a acreditar ou não em demonologia, penso que, indiretamente, respondo a questão no post inicial de meu blog "Orobas". Leia o texto em
http://orobas.blogspot.com.br/2009/01/orobas-mas-que-diabo-isso-e-por-que.html
Abraços.

View more

Next