Ask @thomasnyah:

Thom vc pensa um dia flr p sua familia q vc é gay ?

Todos os dias. Preciso contar o que aconteceu enquanto eu estava com minha avó.
Pra quem não sabe, minha avó se encontra internada há mais de duas semanas. A visitei uma vez e foi um dos piores dias da minha vida quando a vi naquela situação, completamente debilitada. Achei que não mais iria visitá-la, porque eu lembro de que chorei na frente do hospital como uma criança abraçado a minha mãe (e sim, eu estava abraçado a ela e meu padrasto também estava do meu lado). Eu chamo a minha avó de Mãe. Não a chamo de avó, vó, vovó ou derivados, se ainda existem. Sempre a chamei de mãe, todos os netos dela, exceto a mais nova. Voltando ao assunto, na quinta feira eu fui visitá-la. Descobri nesse mesmo dia que minha avó tinha saído da área vermelha e estava na amarela, fiquei bastante feliz. Embora ainda apreensivo. Fui no hospital com minha mãe, dei lá meu nome e o da minha avó e esperei uns minutinhos até entrar no hospital (parecia um labirinto), entrei em tantos corredores que achei que não mais acabaria.
Minha avó tem mal de parkinson, está caquética (mas não por um péssimo cuidado da família) e com princípio de demência.
Gente, no momento em que vi minha avó, diferente daqueles dias, quis chorar novamente, mas de felicidade. Encontrei ela de olhos fechados, fizeram uma traqueostomia e ela pareciam estar agitadinha. Pois vi ela mexendo a boca com frequência.
Eu cheguei e fiquei conversando com ela, falando que era o neto mais velho, que sentia falta e que minha mãe estava lá fora. Falei dos meu irmão, primos e tias e que todos estavam ansiosos pelo seu retorno. Em um momento comecei a cantar involuntariamente, parei no meio da música e perguntei: "Você quer que eu cante?" Só que como ela não me respondia (e a boca parou de se mexer), eu fiz novamente a pergunta, mas completei mandando ela mexer a cabeça como sinal de positivo. Minha avó mexeu e eu tive certeza de que ela me ouvia, eu senti ela relaxar mais, percebi isso. Em um momento eu mandei ela abrir os olhos, ela abriu, mesmo que fraquinha. Eu cantei mais um pouco e, em um momento, novamente conversando com ela eu falei: "Vou ser feliz do jeito que sou, mãe." "Porque Deus ama toda e qualquer pessoa." "Eu vou ser feliz."
Eu não precisei dizer que era gay, eu só disse que seria feliz da minha maneira. E sinto que isso foi um grande passo para mim, mesmo não usando a palavra, eu pude me "assumir" entre aspas.
Cantei mais um pouco, recebi boas notícias da médica e no final dei um beijo na testa dela, me despedindo.
Esse foi um dia incrível para mim.
Hoje minha mãe foi visitá-la e encontrou minha avó em um estado diferente do dia em que a vi. Novamente peço forças.
Quem leu, obrigado.

View more

Eu acho que devo explicações a todos sobre os últimos acontecimentos:

Thomas
Primeiramente saibam que se devo dar explicações, é pela consideração que tenho a vocês. Mas eu poderia guardar isso para mim e permanecer vivendo. Mas da mesma forma que vocês mostram se preocuparem comigo, devo mostrar o porque da minha ausência.
Há um tempo atrás eu me decepcionei com algumas pessoas do grupo no wpp, deletei ele e desativei o ask por alguns dias. Após voltar, resolvi me afastar de pessoas que amo. Não briguei com ninguém, não insultei ninguém. Simplesmente optei por me afastar, porque é um direito meu resolver se isolar para pensar em tudo o que me acontece.
Estou com minha avó (a que me criou e que me ensinou eternos valores que levarei para vida) internada em estado grave, onde ninguém nos dar esperanças sobre sua saída. Quase todos os dias eu vejo minha mãe chorar, quando não era minha tia. Visitei minha avó e não aguentei, por isso me ausentei por dois dias daqui. Eu só imploro para vocês que nos mandem pensamentos positivos e palavras de apoio, porque é o que estamos precisando. Eu jamais pude presenciar um clima tão desagradável na minha residência como esses dias.
Para todos que sabem, sou uma pessoa muito carente na vida amorosa, além de muito insegura. Tenho uma falha terrível nesse quesito, pois nada é recíproco e eu já perdi a conta de quantas pessoas me viraram as costas, hahaha. Eu sei que não é algo tão relevante, mas quem me conhece, entende a minha necessidade de ter um relacionamento. Vale ressalta que de todas as pessoas que me relacionei, de algum modo, me magoou. Enquanto outras nunca sentiram o mesmo. Minha carência vai me matar algum dia. E ainda sofro sérios problemas com minha aparência...
Fui humilhado no trabalho pela dona do hospital da forma que jamais desejaria a alguém. Dinheiro nenhum supre a forma que me trataram àquele dia, fazendo-me empregado. Nada contra a fazer um favor, ajudar e etc. Mas quando alguém explora você é realmente humilhante e por ser novo nesse meio, fui obrigado a aguentar calado por um único motivo: medo. Minha companheira de trabalho (a que mais me dou bem) provavelmente vai estar de aviso prévio essa semana e é claro que eu estou triste com isso.
Quebrei a cara no ENEM, estava tão confiante, mas nada é como se esperar. Lá se vai o sonho de odontologia ir embora mais uma vez. E isso foi um dos pontos que mais me entristeceu, porque eu lembro de ter me esforçado para isso. E é difícil quando tudo é em vão.
Estou decepcionado com alguns amigos fora daqui. No final, sei que a qualquer momento irei sumir daqui novamente em algum momento. Isso é parte das coisas que devo expor para vocês, mas eu sou forte. Sempre costumo dizer isso. Me desculpem estar jogando isso para vocês, mas eu só quero explicar o que acontece.
Beijos.

View more

Assim que terminar o especial, vai postar? Eu estou bem ansiosa e curiosa para ler Sebaine <<33

Jeeh
Só uma parte:
Sebastian beijou-lhe a testa e logo seu nariz foi de encontro aos cabelos do irmão, depositando beijos ali. Carinhoso como sempre foi, Caine era tipo um diamante. Teria que ser cuidado e mantido em um cofre, e jamais poderia ser quebrado. Sebastian era esse cofre.
— Eu gosto do seu cheiro. — Disse o pequeno. — É bom, acalma.
— Sério? Irei usar sempre então.
— Seb... —Caine murmurou.
— Diga.
Caine não queria falar nada. Talvez, se falasse pudesse estragar. Afinal, ele estava gostando daquilo que tocava o seu abdômen. Tal região estava mais quente que qualquer outra parte do corpo do ruivo.
— Não vai falar?
— Eu não quero me arrepender. Não mais do que já estou.

View more

Três da manhã e eu escrevendo.

Thomas
Não era tempo para manter mais a postura.
Santiago se levantou do sofá e caminhou até a cama, sentou-se ainda no chão e teve sua face iluminada pela vela ao lado da cama. O maior tocou o rosto de Leonard para certificasse de que ele ainda chorava. Leo não se moveu.
— Por que chora? — Perguntou.
— Nada é recíproco. Eu sou um idiota mesmo. — Dessa vez sorriu, porém, triste. — Acabei de dizer que gosto de você e como era de se esperar, não é recíproco. Eu vou realmente acabar sozinho. Você me beijou na festa, eu descobri e por um minuto me iludi. Engraçado, não?
Leonard virou seu rosto e conseguiu enxergar Santiago graças a vela. A mesma sensação que sentiu no dia que o pintou. Como adorava o contraste da escuridão e luz ao mesmo tempo, dando destaque aos olhos enigmáticos que Santiago tinha.

View more

Capítulo 33 de RDL foi finalizado, mas antes preciso explicar umas coisinhas:

Thomas
Primeira: NÃO! Eu não irei postar o capítulo hoje. Tenho que corrigir algumas coisas, como faço de costume e então passar pra Mila betar. Talvez amanhã, talvez depois ele saia. Agora vamos parar de perguntar se eu vou postar hoje e leiam isso aqui, de verdade. Bom, o assunto que quero tocar está relacionado a minha falta de tempo. Eu não costumava postar capítulos com atrasos, assim... Com frequência. Como muitos sabem, estou trabalhando e, geralmente, respondo a maioria das perguntas quando estou indo pro trabalho e voltando, às vezes respondo algumas perguntas quando chego em casa, mas nem sempre posso responder, já cheguei a acumular perguntas por dois dias... Principalmente nos finais de semana, que são os dias que mais fico ausente na internet. Eu tenho uma rotina de ensaios, tanto é que tive que abrir mão da orquestra pra poder ter um pouco de tempo, pois estava ficando sobrecarregado demais. Atualmente, eu tenho que ficar, literalmente, decidindo dias para escrever um pouco e me divertir. Eu também tenho amigos virtuais, tenho que conversar e jogar, às vezes. Acabo tento que alterar entre duas coisas, além de ter dias que quero apenas assistir uma série ou filme. Entendam, está complicadíssimo! Antes que pensem: Eu não escrevo sob pressão e etc, então quando vocês me cobram, eu nem estipulo tempo e muito menos tolero reclamações. E amo escrever, muuuuuuuuuuuito, de verdade, sempre falo pro pessoal do skype que eu durmo pensando em provaveis cenas para RDL, em plot para personagens e em ideias futuras. E também odeio escrever por escrever, sendo assim, eu exijo muito daquilo que faço, me esforço bastante, passo horas, se possível, elaborando uma única cena, apagando e reescrevendo (E odeio, do fundo do meu coração, quando vocês cobram, achando-se no direito de ter que ler). Antigamente eu costumava responder todos os reviews em até um dia, era incrível, mas hoje em dia tá super complicado, consigo ir apenas no Nyah para ler reviews e, quando posso, respondo alguns. Já notaram isso, não é? Eu juro que não quero ninguém com raiva de mim, mas quero que compreendam. Pretendo postar o capítulo sem responder os reviews do capítulo 32 e, tentar, responder durante a semana. COMPREENDAM ISSO, POR FAVOR. Desde já, agradeço a quem colaborar comigo e não me insultar, de verdade. Beijos, amo vocês, lindos.

View more

Oi, vou ser bonzinho. Leiam isso:

Thomas
Parados em frente à casa de Colin, Sean encarou o pequeno.
— Pode entrar, sei que não é grande e meus pais não vão te morder.
— Por favor, que não me faça passar vergonha na frente dos seus pais. Não vou saber o que responder se falarem algo como: “E as namoradas?” Tenho medo de jogar o prato na cara daquele que perguntar.
— Eu vou ficar ao seu lado.
— E não gostei daquele garoto. Me irrita e me lembra o William. Porra, por que loiros são tão irritantes?
— Samuel é meu amigo, Sean. Para de implicar. Você não o conhece bem. E assim como nós, ele também beija garotos.
— Como?! — Sean pareceu não gostar de ter ouvido aquilo.
— Isso é assunto pra outra hora. Agora vamos, quero logo abraçar minha mãe.
O pequeno saiu do carro. O moreno xingou mentalmente.

View more

Thooom <3 Aceita um Desafio? Que tal fazer do ask uma Quadra? Me diga qual personagens TODOS do ask seriam, (pode incluir o Guii tbm pq vire e meche ele dá chupada em um),, e quem você seria, é claro.(the king). ~Tô chutando que Jeeh vai ser o Caine <3 e você...Bem, imprevisível ;)

Mila: Sebastian. (Ela é minha líder, tem personalidade forte e é mãe de todos.)
Giovana: Leo. (Leo é engraçado e louquinho.)
Bela: Rick. (Pelo mesmo motivo acima, só que ele é possessivo.)
Ana: William. (Não é porque ela o ama, mas pelo jeito dela que me lembra o Will. Irritadiça e fofa ao mesmo tempo.)
Jéssica: O Octavio. (O Octavio nunca quer o mal nem pra seu próprio inimigo, ela consegue ver os dois lados.)
Ju e Gui: Colton. (Pelo espírito de quenga que existe neles KKKKK.)
Tsukasa: Santiago. (Ele é um tanto misterioso.)
Meus amigos são fofos, mas não a nível do Caine. Sérinho. E eu os conheço no skype, sendo assim, há um lado pervertido neles kkk. Já não consigo encontrar ninguém parecido com o Sean.

View more

Oi, Thomás... Sou o papa (que mora no vaticano), e eu ordeno que selin continue... Obrigado de nada. Fique com deus nosso senhor e vá na igreja

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK GENTE, O PAPA, SOCORRO

View more

Daine e Selin, qual a parte do corpo dos seus parceiros que vcs + gostam?

Caine: Os olhos e os cabelos rebeldes.
Danion: A boca pequena que transforma-se em um sorriso meigo.
Sean: Aquela bunda que não se classifica como pequena ou grande, mas é durinha e facilmente encaixa na minha mão. Mas, como ele tá aqui me olhando feio, posso dizer que a boca, porque ele beija bem e faz um bo... ABAIXA ESSA TESOURA!
Colin: Os olhos e o sorriso.
Danion: Eu também gosto da bundinha do Caine, ela é redondinha.
Caine: Alguém me tira daqui?
Sean: Colin, por que você também não fala que gosta do meu p... JÁ MANDEI ABAIXAR ESSA TESOURA!

View more

Next