''Não querem mais te ouvir... Hoje é uma 'ação penosa', ouvir o outro. Textos curtos, áudios de no máximo trinta segundos, e ponto! Basta! Pra que falar, conversar, ligar? Ouvir pra que?'' — O quanto de tempo você tem investido nas tuas relações? Você se incomoda em tirar um tempo para ouví-los?

a n g i e, ♡
Eu sou o tipo da pessoa que tem preguiça de ouvir áudios com mais de 30 segundos, e não nego. Sinto muito mesmo, mas fico muito agoniada com áudios extensos (embora ame os curtinhos ou aleatórios). Também não gosto de ficar pendurada no telefone ou celular, acho isso bem cansativo. Prefiro ir na casa da pessoa e fazer nada com ela ao invés de ficar no celular. Mas isso não quer dizer que eu me incomodo em ouvir ou conversar com as pessoas que são importantes para mim. Só não gosto de fazer isso por obrigação. Tenho amigos de 8 anos, com quem eu fico sem falar por meses, e que quando a gente se encontra é como se eu tivesse visto no dia anterior, a energia é a mesma, os papos são os mesmo, não há perda de carinho ou cobrança. Porque a pessoa é parecida comigo e compartilha da baixa frequência afetiva.
Isso quer dizer que eu sou assim com todos os amigos? Não, existem pessoas com quem eu converso todos os dias, nem que seja um oi, ou alguma palavra "carinhosa" (AUSHASUAHSUSAH). Mas as relações nunca são iguais, porque as pessoas dessas relações também não iguais, então cabe a mim administrar essas relações de forma saudável. E, sinceramente, eu não vou consigo mudar esse meu jeito estranho. Eu sou quieta, antissocial, geralmente não puxo assunto ou fico no meu mundinho, sou calada e ouço muito mais do que falo quando os assuntos são sobre mim, e é isso. Quem é meu amigo, conhece esse meu jeito estranho de ser, e sabe que eu não faço isso por não gostar ou não me importar.