Ask @bifiane:

Pq vc saiu do grupo do ffobs?

Essa pergunta é de muitos meses atrás, que vergonha rs
Na época que saí, tinha saído também da equipe do site. Como sempre fui muito apegada a ele - e quase sempre acabava voltando hehe -, dessa vez tentei algo mais drástico pra me afastar. Mas agora já tô lá de volta, dou uma olhada de vez em quando, participo um pouquinho e tudo mais :)

View more

por que não transformar Theater em livro?? queria tanto colocar junto da minha coleção! ❤

Vish, são vários motivos. Os principais são:
Essa história é ~muito~ amadora e nunca passou por revisão pra ser impressa (e eu sou perfeccionista, não publicaria nada desse jeito);
A história é muito (desnecessariamente) longa e a impressão sairia cara, mesmo em uma "larga" escala, mais ou menos 100 livros;
Pouquíssima gente compraria, porque nunca fui autora pop e não sei vender meu peixe (7 anos escrevendo fics e morro de preguiça de divulgar HAHUAHUA).
Eu cheguei até a procurar uma gráfica pra imprimir um exemplar pra mim e pra uma leitora que sorteei no Cafofo (http://facebook.com/groups/cafofinho), mas >nenhuma< gráfica aceitou imprimir só duas cópias de uma história de 350 páginas, além de sair mais de R$60 em copiadoras comuns (onde o trabalho seria muito inferior, vale lembrar). Infelizmente, esse é um desejo que não se realizará enquanto eu não estiver trabalhando de verdade pra poder arcar com os custos :(

View more

Você gostava de estudar no Colégio Militar?

Primeiro: Foi mal pela demora D: Provas + Obras + mil coisas pra fazer.
E não, nunca gostei. Entrei à força, tive diversos problemas de adaptação e de convívio por lá. Sou contra a doutrinação pelo medo (se vocês não fizerem x e y, vão ter desconto na disciplina) e falta de liberdade/incentivo pra pessoa pensar (sociologia, filosofia e artes são, pelo menos no CMB, precárias). Isso além da passividade da administração e corpo de professores quanto a discriminações e outras coisas podres que rolam por lá até hoje.
E antes que alguém pergunte por que não saí de lá: menor de idade, sem renda e vivendo sob o teto de quem me pôs lá mesmo sabendo que eu era contra. Só eu querer sair não me garantia nada. :)

View more

Spoiler de Eros & Psiché:

Abby C.
Música do capítulo: https://www.youtube.com/watch?v=wycjnCCgUes
ATENÇÃO: o capítulo 13 contém consumo de droga ilícita _\|/_
--------------------------------------------------------------------------------
"Ainda sorrindo, ele concordou, em seguida segurando meu rosto com as duas mãos e me beijando estalado. Ri com sua reação, seguindo-o até o grupinho que estava com a gente. James passou um pacotinho a Duncan, que tinha os papéis de seda e ficara encarregado de preparar três cigarros. Guardando os que sobraram para depois, ele acendeu o primeiro e tragou algumas vezes, passando para Isaac. Enquanto o trio que nos acompanhava fazia todo o ritual, eu pensava no que dizer quando chegasse a minha vez.
Eu não era religiosa, para ter algum impedimento moral; não era exatamente contra o uso de drogas, só não as usava por gosto pessoal; se continuasse sóbria, não aguentaria muito tempo só com o esforço para ser sociável. Além do mais, uma vez só não me mataria ou viciaria, que mal havia naquilo?
Portanto, no momento em que Nolan me ofereceu o cigarro aceso, antes de James falar qualquer coisa por mim, eu aceitei. Tentei imitar os outros caras, já que não tinha experiência naquilo e não era só inspirar pela boca como o cigarro comum. O gosto não era bom, mas também não era péssimo como um Marlboro. Era tudo bem sem graça, na verdade, e eu não entendia por que havia tanto tabu ao redor de uma erva tão sem graça. Uma dose de tequila conseguia fazer um estrago bem maior, muito mais rápido, na minha época de faculdade.
– Por isso você não ligou pra mim, né? – ouvi James me alfinetar, virei-me para ele e soprei a fumaça em seu rosto, sorrindo com cinismo. Ele pareceu se divertir com aquilo, refletindo minhas expressões.
– Já disse que não sou a sua mãe – respondi, tragando mais uma vez em seguida. Ele se aproximou do meu ouvido.
– Ainda bem que não – sussurrou, roubando dos meus dedos o cigarro, enquanto eu sentia aquela conhecida sensação de estômago em queda livre.
Eu devia oferecer um prêmio para ele por todas as reviravoltas que conseguia dar nas conversas mais simples entre nós dois. Podia não ser a frase por si só, mas o jeito com que a dizia me levava sempre a me sentir aquecida de dentro para fora.
Mesmo sem fumar nada.
Mesmo no frio de dezembro."

View more

Pelo amor, volte a escrever Eros & Psiché! Você não tem noção do quando eu amo essa fanfic. Tô sempre indo no ffobs ver se já saiu uma atualização, e cada vez que vejo que continua no 12c é uma dor... Hahaha! Eu amo as tuas histórias. Você escreve tão bem! Por favor, volte a escrever Eros e Psiché

Receber mensagens assim me deixa super feliz e muito triste ao mesmo tempo, porque andei deixando uma das histórias que mais gosto de escrever de lado. Antes foi um bloqueio terrível, eu tinha horas e horas livres pra escrever, mas não saía uma linha sequer; agora eu passo 12h, praticamente, no caminho da/na faculdade e chego exausta em casa pra estudar e cuidar das minhas tarefas no ffobs (que também andam atrasadas). Tenho várias ideias e não consigo botar pra frente :(
Não quero nem vou largar a fic, principalmente porque ainda há quem goste de acompanhar, mas atualmente tá MUITO difícil escrever </3
Enfim, muito obrigada pelo carinho, fiquei toda bobinha aqui! Hahaha

View more

Next